“A Devoradora de Pecados” é o mais recente livro de Megan Campisi, publicado, em maio, em Portugal, pela editora Saída de Emergência. O romance é uma obra inspirada num ritual praticado em Inglaterra até finais do século XIX. É classificado como um romance sombrio, uma mistura do folclore inglês com o poder feminino.

“Pelo crime de roubar pão, a jovem May recebe uma sentença para a vida: deve tornar-se numa Devoradora de Pecados – uma mulher proscrita, brutalmente marcada, cujo destino é ouvir a confissão final dos moribundos, ingerir alimentos que simbolizam os seus pecados como rito funerário e assim acolher as suas transgressões para conceder às suas almas acesso ao céu. Órfã e sem amigos, aprendiza de uma Devoradora de Pecados com quem não pode falar, May tem de trilhar o seu caminho num mundo cruel e perigoso que não compreende. Quando um coração de veado aparece na urna de um moribundo que não confessou o pecado mortal que o alimento representa, a Devoradora de Pecados recusa-se a ingeri-lo. É levada para a prisão, torturada e morta. Para vingar a sua morte, May terá de descobrir os responsáveis por uma ameaça que nas sombras põe em perigo o futuro de uma nação”, pode ler-se na sinopse no livro.

A história destaca-se pela componente de mistério e horror, mas sobretudo pela personalidade da personagem principal.

Megan Campisim vive em Brooklyn, Nova Iorque, é dramaturga, romancista e professora. Frequentou a Universidade de Yale e a L’École International de Théâtre Jacques Lecoq. As suas peças já foram representadas na China, em França e nos Estados Unidos.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com