Há cerca de duas semanas que o restaurante ‘take-away’ “Só Grelhados” tem vindo a servir os ribeiragrandenses. Inaugurado a 22 de abril, abriu ao público dois dias depois. Ainda que conte com pouco tempo de atividade, o estabelecimento já encontrou um entrave contra o qual os proprietários prometem lutar.

Dezenas de pessoas participaram na inauguração do “Só Grelhados” na Ribeira Grande como forma de apoiar Vitoriano e Sónia Faria, os proprietários do estabelecimento. Além das entidades presentes na cerimónia, como o caso do presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, da vereadora Cátia Sousa, do presidente da Junta de Freguesia de Matriz, Hernâni Costa, e do vereador Fernando Jorge, da Câmara Municipal de Lagoa, também fez parte da lista dos presentes Li Jihnu e a família, um dos empresários que investirá no concelho da Ribeira Grande.

O negócio de família que nasceu há 14 anos na Lagoa chegou finalmente à cidade norte da ilha de São Miguel, uma cidade que “merece ter um «Só Grelhados»”, de acordo com Vitoriano.

“Sabíamos que um dia teríamos de dar um passo em frente”, afirmou o proprietário, “mas sempre achámos que cada passo deveria ser sólido e bem pensado”. O passo final deu-se por os empresários acharem que as circunstâncias em que a Ribeira Grande se encontra são as “adequadas” para se investir. Neste âmbito, Vitoriano referiu que o concelho atravessa “um grande momento de dinamismo económico e com uma perspetiva cada vez maior de investimentos”, por isso mesmo quiseram “fazer parte desta dinâmica”, contribuindo não só com a oferta dos seus produtos para os ribeiragrandenses, mas também criando postos de trabalho na cidade.

Em declarações ao AUDIÊNCIA o vereador da Câmara Municipal da Lagoa, Fernando Jorge, foi ao encontro das palavras de Vitoriano Faria, caracterizando o concelho ribeiragrandense como uma “localidade muito promissora” para se investir. O vereador admitiu ainda que é um gosto “ver os nossos empreendedores a crescer e, se possível, a atravessar fronteiras”, já que isso é resultado do sucesso que estes empresários em particular têm vindo a obter.

Por sua vez, Alexandre Gaudêncio aproveitou a ocasião para referir o crescente investimento turístico que está a acontecer na Ribeira Grande: de acordo com o presidente do município, são mais de 63 milhões de euros em investimento privado em 27 projetos na área do turismo, havendo a criação de cerca de 200 postos de trabalho para os mesmos.

De acordo com o autarca ribeiragrandense, mais um investimento no concelho é mais uma prova da “vivacidade empresarial que se regista na cidade e no concelho”, capaz de servir “as gentes locais e visitantes”. Alexandre Gaudêncio referiu que o novo restaurante vai abranger uma população de mais de 10 mil pessoas, um número que já ultrapassou a cidade de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, sendo este um sinal de que “a Ribeira Grande está a crescer. Ainda durante o discurso o autarca parabenizou o casal pelo novo investimento, prometendo ser cliente assíduo do “Só Grelhados”.

No entanto, se há quem apoie o negócio que tem lugar na Rua Dr. Oliveira San-Bento, há também quem não esteja a facilitar a vida ao casal de empreendedores, já que foram feitas queixas, por parte de um vizinho à PSP, por haver carros estacionados à porta do estabelecimento.

Uma medida já foi tomada por parte da gerência: em compras superiores a 10€, a primeira hora de parque é paga ao cliente, mediante a apresentação do talão. O entrave que foi posto parece não ter tido resultados e a própria gerência garante que o “Só Grelhados” veio para ficar.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com