Sérgio Humberto recebeu, no passado dia 26 de setembro, a confiança dos cidadãos e foi reeleito presidente da Câmara Municipal da Trofa, pela coligação PSD/CDS-PP, “Unidos pela Trofa”. Com a motivação de afirmar o concelho, em termos de qualidade de vida, na região, no país e a nível internacional, o edil assegurou quatro das cinco freguesias que constituem o município e conseguiu um feito histórico no território, com a eleição da primeira mulher para o cargo de presidente de Junta de Freguesia. A caminho daquele que será o terceiro e o seu último mandato à frente dos destinos da Trofa, o autarca garantiu que o concelho está a caminho do progresso e é cada vez mais inclusivo, com mais emprego, infraestruturas, educação, juventude, ambiente, ação social e humanismo.

 

 

A coligação PSD/CDS-PP, “Unidos pela Trofa” mereceu a confiança dos cidadãos, que reelegeram, no passado dia 26 de setembro, Sérgio Humberto, presidente da Câmara Municipal da Trofa.

Eram 21 horas quando começaram a chegar os primeiros trofenses à sede de campanha da coligação, para aguardarem, ansiosamente, pelos resultados finais das eleições autárquicas. Contudo, foi apenas às 23h30 que Sérgio Humberto surgiu à varanda do edifício para gritar “vitória” juntamente com milhares de cidadãos.

“Hoje a noite é de festa, porque a Trofa e os trofenses fizeram, uma vez mais, valer a democracia”, afirmou o reeleito, ressaltando que ”infelizmente, de três campanhas que eu fiz como candidato e de muitas outras em que participei, esta foi das campanhas mais sujas que alguma vez a oposição fez”.

Agradecendo o apoio e a confiança dos trofenses, o autarca salientou, em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, que os resultados conquistados nestas eleições autárquicas “deixam-me com mais força para continuar a trabalhar, diariamente, em prol de todos e, independentemente dos resultados, eu acho que ganhou a democracia. Felicito os três partidos da oposição o PAN, o Chega e a CDU, porque tiveram uma postura correta, tentaram debater projetos, ideias, programas, enquanto tivemos uma outra oposição, infelizmente, um Partido Socialista fraturado, de ataques pessoais, sem ideias, a tentar copiar a nossa campanha, mas sobretudo ataques nos quais não vale tudo, terrorismo político não vale e isto foi uma grande derrota para este Partido Socialista, porque muitos socialistas confiaram na coligação «Unidos pela Trofa» e, portanto, na política, tal e qual como na vida, não vale tudo. Ganhou a democracia, ganhou a verdade”.

Destacando a conquista de quatro das cinco freguesias do concelho, por parte da coligação “Unidos pela Trofa”, que encabeça, Sérgio Humberto destacou, ainda, que “há outra memória que vai ficar, hoje, 26 de setembro de 2021, na história, porque vamos ter, pela primeira, uma mulher presidente de Junta de Freguesia e será em Covelas”.

“As mulheres que têm qualidade, têm sempre um lugar na política e, portanto, nós temos muitas mulheres, felizmente, ótimas, do ponto de vista do planeamento, profissionais, sérias, honestas, com força e vontade de trabalhar com projetos e, portanto, isto é a demonstração de que há lugar para toda a gente e nós, felizmente, temos essas mulheres que podem dar muito em prol da política e, como tal, a Trofa e a coligação «Unidos pela Trofa» só ficam a ganhar, porque não tenho dúvidas de que a Alexandra vai fazer um excelente trabalho à frente da Freguesia de Covelas”, asseverou o edil.

Neste seguimento, Alexandra Ferreira, eleita presidente da Junta de Freguesia de Covelas, referiu, em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, que “é um orgulho, para mim, ser a primeira mulher, enquanto presidente de Junta deste concelho, mas, também, é uma grande responsabilidade, que eu vou assumir com toda a vontade e a garra de lutar pela minha Freguesia de Covelas”.

Com olhos postos na coesão municipal, o presidente reeleito da autarquia trofense, ressaltou que “a Trofa está no caminho certo de se afirmar na região, no país e, porque não, a nível internacional, em termos de qualidade de vida” e, relativamente aos projetos que a população vai poder ver, brevemente, no terreno, adiantou que “estão a terminar os Paços do Concelho, vai começar a Praça do Município, um projeto único de cerca de 3,6 milhões de euros, que vamos apresentar e que podíamos ter apresentado antes da campanha eleitoral, mas guardamos para depois, para não sermos acusados de estarmos a fazer pré-campanha. Também estamos com o projeto de expansão do Parque das Azenhas até à Ponte da Lagoncinha e até Bairros. Além disso vamos fazer, aqui, algo único no país e que muito poucas vezes aconteceu em termos mundiais, que é recuperar uma ponte, que foi demolida e reconstruída na íntegra, que é a Ponte Pênsil da Trofa, que faz parte do nosso brasão e vai ser único, vai ser memorável e isto é para acontecer nos próximos quatro anos. A variante à Estrada Nacional 14 está aí e nós não vamos cruzar os braços no que concerne à luta pelo metro. O presidente da Metro do Porto, o Ministro do Ambiente e, infelizmente, alguém que está a fazer muito mal à Trofa, que é o presidente da Federação do Partido Socialista, Manuel Pizarro, que tenta com que o metro não venha até à Trofa e, portanto, contra estes nós vamos lutar e a verdade vai vencer e vai ter de ser reposta a justiça e, para isso, nós vamos para a rua”.

O edil fez, ainda, questão de tranquilizar os trofenses garantindo-lhes que “na Trofa a palavra vale e na Trofa aterro nunca” e lembrando-lhes que “só houve um objetivo que não foi conseguido. Se me perguntarem se estou triste? Estou, porque há pessoas da coligação «Unidos pela Trofa», homens e mulheres que, apesar de nós todos estarmos alegres, são nossos companheiros, amigos e amigas, e fizeram um belo trabalho na Vila do Coronado e há uma garantia que eu vos posso deixar: a Vila do Coronado vai mudar e começa hoje. A Vila do Coronado faz parte do concelho da Trofa e, mesmo respeitando os resultados, não podemos ter uma Junta de Freguesia a andar para trás e a olhar mais para o seu umbigo, mais para o seu partido, do que para as pessoas. E por isso é esta a garantia que eu queria deixar. O nosso coração, a nossa amizade, o nosso abraço deve estar, neste momento, com quem não venceu”.

“Viva à Trofa! Viva à democracia! Viva aos trofenses!” foram as palavras de ordem de uma noite que ficou marcada pelas vitórias de Sérgio Humberto. A caminho daquele que será o terceiro e o seu último mandato, o autarca não perdeu a oportunidade para garantir aos cidadãos que “a Trofa está no caminho do progresso e está cada vez mais inclusiva, com mais emprego, com mais infraestruturas, com mais educação, com mais juventude, com mais ambiente, com mais ação social e com mais humanismo”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com