A Associação de Surf da Terceira (AST) elegeu, no passado dia 27 de fevereiro, os corpos sociais para o ano de 2021, com a lista encabeçada por André Avelar, única a sufrágio, a ser eleita por unanimidade.

Da direção, fazem ainda parte João Pedro Malheiro como vice-presidente, Paulo Costa como secretário e Ana Isabel Cota e Andreia Pereira como tesoureiras. Já a Mesa da Assembleia Geral é presidida por Tiago Ferreira, contando com Hugo Rosa como 1º Secretário e Pedro Nuno Teixeira como 2º Secretário, enquanto o Conselho Fiscal fica a cargo de Pedro Soares Costa, acompanhado pelos secretários Bruno Grilo e Marco Alves.

Esta nova direção apresentou um programa de atividades que se centra no reforço da intervenção da Associação, quer na promoção da atividade física e de hábitos saudáveis em comunhão com a natureza, mas também no apoio às modalidades praticadas pelos associados, a proteção das ondas, a organização e a participação em ações de sensibilização e de ativismo em defesa do mar e dos ecossistemas associados.

A crise pandémica veio realçar a importância da prática de atividades ao ar-livre como é o caso do surf e do bodyboard, registando-se um incremento significativo no número de novos praticantes na ilha Terceira. Por isso, além dos eventos intersócios, a AST continuará a colaborar com a Associação Açores de Surf e Bodyboard na organização do campeonato de ilha e do regional, na sua atividade com a Federação Portuguesa de Surf, tal como em parceria com outras entidades ligadas à atividade e aos objetivos da Associação.

A Associação pretende continuar a promover parcerias com as Câmaras Municipais da Ilha Terceira e com o Governo Regional, estabelecendo protocolos que permitam o desenvolvimento do “Surfing” e ao mesmo tempo consciência para proteção ambiental e das ondas que são “ativos” extremamente importantes de desenvolvimento económico dos Açores e em particular desta Ilha.

A AST manterá na agenda a promoção do potencial de ondas que a ilha oferece, particularmente para a prática do bodyboard como é o caso de Santa Catarina, local com condições ímpares no panorama Regional. Além do surf e do bodyboard, a AST pretende fomentar a prática do stand up paddle (SUP), do kitesurf e do skate, que já conta com vários praticantes.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com