Após a conclusão do concurso público para a celebração de acordos-quadro para as obras de beneficiação energética e requalificação de escolas de tipologia P3 do 1º ciclo, num total de 33 estabelecimentos, a Câmara Municipal de Gaia vai agora dar início ao processo de adjudicação destas empreitadas.

Este é um investimento de 5,4 milhões de euros que inclui a remoção de amianto naquelas escolas e que será concretizado ao longo de três anos letivos, permitindo ainda levar a cabo uma otimização destes edifícios escolares, reduzindo os custos energéticos e assegurando uma melhoria substancial do conforto térmico.

Apesar de nenhuma das escolas apresentar riscos relativos ao amianto existente nas coberturas, a autarquia entende que “este problema deve ser definitivamente resolvido, garantindo tranquilidade à comunidade escolar e criando melhores condições para a prática pedagógica”.

Recorde-se que, no âmbito da reprogramação do quadro comunitário, estava prevista uma verba para financiar projetos de eficiência energética mas tal acabou por não se concretizar, pelo que a Câmara de Gaia assumiu agora a questão com o próprio orçamento. “Para nós as questões das escolas são prioritárias. É um problema que tem de ser resolvido, não porque haja risco, mas porque o fibrocimento também se degrada com o tempo. Temos de o fazer para evitar que isto se torne um problema”, explicou o presidente Eduardo Vítor Rodrigues.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com