A comemoração do 48º aniversário do 25 de Abril nas freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada contou com diversas atividades e a participação de muitas associações locais. No dia 24 de abril, o Jornal AUDIÊNCIA acompanhou uma das iniciativas, a Caminhada da Liberdade, que juntou mais de uma centena de pessoas que caminharam desde o Jardim do Morro até ao edifício da Junta de Freguesia da Afurada.

 

 

O programa da União de Freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada para comemorar o 48º aniversário do 25 de Abril foi repleto de atividades e envolveu diversas associações da freguesia. As celebrações começaram na sexta-feira, dia 22 de abril, com a atividade “kantaDouro”, do Rancho Folclórico da Afurada. No sábado, dia 23 de abril, o Centro Democrático D’Instrução Latino Coelho organizou o evento “Sons de Abril”, enquanto o Centro Cultural e Recreativo do Lugar de Gaia levou a cabo a iniciativa “Ouvir Abril”. Mais tarde, nesse mesmo dia, a Sociedade Musical 1º d’Agosto protagonizou o Concerto da Liberdade. No dia 24 de abril, domingo, aconteceu, pela manhã, a Caminhada da Liberdade, organizada, em parceria, pela autarquia e pela Nascidos para Correr – Associação Desportiva. Nessa tarde, foi a entrega do Troféu “Combrio” de Futsal Feminino, da Associação Combio, que festejava, também, o seu primeiro aniversário, e o domingo terminou com o Baile da Liberdade, organizado pela Tuna Musical de Santa Marinha. No dia 25 de abril, além do Painel “Vielas da Liberdade”, organizado pela Associação Combrio, a União de Freguesias teve a habitual Romagem ao Cemitério, para homenagear autarcas e militares falecidos, no Cemitério de Santa Marinha, seguido da Sessão Solene, com intervenção de todos os partidos políticos com assento na Assembleia de Freguesia, que aconteceu no Salão Nobre da Junta de Freguesia, em Santa Marinha. Durante a tarde, as comemorações continuaram com Jogos Tradicionais, organizados pela Ass. De Pais da EB da Afurada de Baixo, houve ainda a Troupe das Palavras Vivas, no Espaço Zé da Micha, organizado pela Associação Combrio, e a peça de teatro “Aquele Inverno” levado a cabo pela Tuna Musical de Santa Marinha.

De salientar que, durante a Sessão Solene, foram homenageadas três individualidades da União de Freguesias, foram elas: José Costa, ex-autarca (deputado) da União de Freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada, Manuel Santos, ex-presidente da direção do Centro Social Candal-Marco, e Joaquim Cacheira, ex funcionário da Junta de Freguesia.

 

Caminhada da Liberdade

O Jornal AUDIÊNCIA acompanhou, na manhã de domingo, dia 24 de abril, a Caminhada da Liberdade, organizada pela Nascidos para Correr – Associação Desportiva, em conjunto com a União de Freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada. A atividade já existe há alguns anos, mas, normalmente, acontece em forma de corrida. Depois de dois anos de pausa forçada, devido aos constrangimentos da pandemia, o evento regressou só que, em vez de uma corrida, realizou-se uma caminhada, desde o Centro Histórico de Santa Marinha, com início no Jardim do Morro, até ao Centro Cívico de São Pedro da Afurada, terminando mesmo em frente ao edifício da Junta de Freguesia da Afurada.

Antes de dar início à caminhada, os cerca de 150 participantes tiveram a oportunidade de aquecer, animados por quatro membros do ginásio Holmes Place Gaia. Eram 10h, em ponto, quando começou a caminhada, que ocorreu sem grandes dificuldades para os participantes. No final, já junto ao edifício da Junta de Freguesia, havia lanche para que pudessem recuperar forças.

Paulo Lopes, presidente da União de Freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada, não pôde participar na caminhada por razões de saúde. Mário Reis, secretário e substituto legal de Paulo Lopes, fez as honras, no final da caminhada. “Quero agradecer a vossa presença nesta caminhada. Tiveram oportunidade de passear e percorrer as mais belas paisagens do Centro Histórico de Gaia, Santa Marinha e Afurada, a nossa beira-rio, na véspera do 25 de Abril, uma data importante para o país, e que nos permitiu estarmos, por exemplo, todos aqui, a falar, em liberdade, bem como nos permitiu, a todos, ter este convívio”, referiu o autarca.

Mário Reis salientou que o desporto é uma das prioridades da União de Freguesias e, por isso, faz sempre parte das comemorações desta data que marca a Revolução dos Cravos. “É sempre com muita alegria e prazer que vemos centenas de pessoas associarem-se a este tipo de iniciativas, ainda mais numa data tão significativa como é o 25 de Abril”, disse o secretário, que ainda referiu que esta é uma atividade que, com certeza, se irá manter nos próximos anos.

Para finalizar a atividade, Mário Reis chamou o executivo para perto de si, bem como Mário Jorge, presidente da Assembleia de Freguesia, para que, todos juntos, pudessem prestar uma singela homenagem a José Sousa, presidente da Nascidos para Correr – Associação Desportiva. “Vamos entregar-lhe uma pequena homenagem, pela dedicação, pelo esforço e pela amizade que sempre teve pela Junta de Freguesia, ao longo destes últimos anos. Em nome da Junta de Freguesia, todo o seu executivo, staff e todos os seus funcionários, que contribuíram para esta ação, o nosso muito obrigada à Associação Nascidos para Correr”, finalizou Mário Jorge.

José Sousa, presidente da Nascidos para Correr, agradeceu à Junta, e principalmente ao presidente Paulo Lopes, o apoio na promoção de iniciativas como esta. “Este ano, por virtude do momento que estamos a passar, decidimos não fazer a corrida, mas a caminhada, e acho que correu muito bem, teve muita participação, e agradeço a vocês que se deslocaram para estar cá presentes, mas, o meu destaque especial vai para as meninas do Holmes Place, que disponibilizaram o seu tempo livre de domingo para estarem aqui, a animar o pessoal”, concluiu.

 

 

“Hoje, como nunca, urge manter o espírito da revolução ocorrida a 25 de Abril de 1974 vivo. A liberdade, e os valores de abril permitem um estilo de vida à medida de cada um, com opiniões e gostos diferentes e, por essa mesma razão, a Junta de Freguesia desafiou várias associações e coletividades, a integrarem o programa oficial das comemorações. Felizmente, todas foram um verdadeiro sucesso, prova de que o espírito do 25 de Abril está bem presente junto dos nossos fregueses.”

Paulo Lopes, presidente da UF Santa Marinha e São Pedro da Afurada