A tradição secular das Cavalhadas de São Pedro estão entre as finalistas regionais das 7 Maravilhas de Portugal, desta vez dedicadas à Cultura Popular.

 

As Cavalhadas de São Pedro estão entre as 140 manifestações de cultura popular finalistas no concurso das 7 Maravilhas, após a produção do evento transmitido pela RTP1 ter recebido mais de 500 candidaturas.

O painel de especialistas é composto por sete elementos de cada um dos 18 distritos e das duas regiões autónomas, tendo elegido sete patrimónios de cada região, que participarão nas respetivas eliminatórias a acontecer a partir de 6 de julho.

As 20 finais regionais correspondem a 20 programas em direto a partir dos municípios mais pequenos que estiverem a concurso, nos quais serão apurados os 20 vencedores através do maior número de votos populares. A 16 de agosto será realizado um programa de repescagem, no qual o voto decidirá os oito finalistas repescados. Por fim, os 28 semifinalistas serão distribuídos por critérios de proximidade geográfica, em duas semifinais, que irão apurar os 14 finalistas, a realizar a 23 e 30 de agosto. Finalmente, dia 5 de setembro será efetuada a Declaração Oficial das 7 Maravilhas da Cultura Popular.

De acordo com Alexandre Gaudêncio, “esta é uma qualificação que nos orgulha e demonstrativa da relevância das nossas tradições”, destacando ainda a importância desta nomeação para a divulgação do município.

“O concurso das 7 Maravilhas da Cultura Popular coloca o foco no turismo interno e convida os portugueses a conhecerem um pouco mais do país. A Ribeira Grande não foge à regra e a divulgação da tradição das Cavalhadas através do canal público de televisão reforça a premissa que já começamos a divulgar de, este ano, convidar as pessoas a fazerem férias cá dentro.”

Em 1563 o vulcão do Pico do Sapateiro entrou em atividade, resultando numa freguesia quase totalmente subterrada. A ribeira ficou seca e a ermida de São Pedro rodeada de lava, ficando a imagem de São Pedro intacta. Considerando isto um milagre, o Governador da ilha vendo-se aflito lembrou-se deste milagre anos mais tarde, prometendo visitar São Pedro todos os anos enquanto tivesse vida. Assim resultaram as Cavalhadas de São Pedro: desde então dirigia-se em longa procissão com os seus vassalos, mordomos e peões, envergando os seus melhores trajes.

Com o passar do tempo, mas após a morte do Governador, a tradição foi mantida. Hoje em dia as Cavalhadas concentram-se durante a manhã do dia 29 de junho, junto ao Solar da Mafoma, saindo em desfile até à igreja de São Pedro, percorrendo as principais artérias da cidade.

A par desta manifestação popular estão também as Festas em Honra do Espírito Santo pelo concelho da Calheta em São Jorge, o Artesanato Baleeiro das Lajes do Pico, a Chamarrita do Pico pelo concelho da Madalena, o artesanato em Escamas de Peixe em Ponta Delgada, assim como a procissão em honra do Santo Cristo dos Milagres e a Lenda das Sete Cidades.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com