O Museu Municipal e a Câmara Municipal da Ribeira Grande convidaram as crianças dos CATL’s da Casa do Povo do concelho a visitarem a torre sineira do edifício dos Paços do Concelho e fazerem barulho para expulsarem o novo coronavírus. A iniciativa decorreu no passado dia 7 de setembro e contou com a presença de Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Filipe Jorge, vereador da autarquia, e a participação dos CATL’s “Anjo Bom”, “Anjo da Guarda”, “Nossa Senhora da Estrela” e “Os Traquinas”.

 

 

O Museu Municipal da Ribeira Grande desafiou, com o apoio da autarquia, as crianças dos CATL’s da Casa do Povo do concelho a visitarem a torre sineira do edifício dos Paços do Concelho e fazerem barulho para afastarem o novo coronavírus.

Segundo afirmou Filipe Jorge, vereador da autarquia, ao AUDIÊNCIA “esta iniciativa decorreu numa altura que é de verão, de férias, mas também em época pandémica. Esta é uma atividade única e diferente e o objetivo é que estas crianças, também, possam ter um dia diferente, conhecendo, também, aquilo que é a realidade e o dia-a-dia de uma autarquia e as suas infraestruturas, assim como proporcionando momentos de convívio entre os vários CATL’s da Casa do Povo da Ribeira Grande”.

O tema: coronavírus, de acordo com o vereador, também não foi escolhido ao acaso, “atendendo à realidade que nós vivemos, porque todos nós, independentemente das faixas etárias, temos, infelizmente, de lidar com esta nova realidade no nosso dia-a-dia, na nossa casa, no nosso convívio, não só com os nossos familiares, mas, também, com o próximo, os nossos amigos, os nossos colegas e é uma realidade que, infelizmente, vai estar também presente”.

Para Filipe Jorge, “a torre sineira é mais um atrativo, de onde se consegue ter outra visão não só do largo, mas, também, do centro histórico e é uma forma das nossas crianças olharem para aquilo que é a nossa cidade”.

Neste contexto, as crianças que frequentam os CATL’s da Casa do Povo da Ribeira Grande subiram à torre sineira e gritaram “fora ao coronavírus”.

A ajudante de educação da Casa do Povo da Ribeira Grande, Carolina Cabral, explicou ao AUDIÊNCIA que “as crianças estão acompanhadas por umas bandeiras feitas por elas, que identificam cada CATL e trazem consigo uns materiais para emitirem sons e afugentarem o novo coronavírus”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com