A 14ª edição da EXPOVAL, mostra das atividades económicas do concelho de Valongo, foi promovida pela Câmara Municipal de Valongo, em parceria com a Cooperativa dos Produtores Agrícolas de Valongo, e decorreu de 4 a 8 de setembro, no Parque Urbano de Ermesinde, com o mote “recordar o passado, viver o presente, investir no futuro”.

A mostra das atividades económicas do concelho de Valongo, EXPOVAL, contemplou mais de 100 expositores, numa área com mais de 26 mil metros quadrados de exibição empresarial, gastronómica e de artesanato, e culminou com a realização de um conjunto de atividades, que incluíram a degustação de produtos locais, workshops temáticos, oficinas de artesanato e de trabalho ao vivo, desportos radicais, showcookings, conferências, concertos, com destaque para a atuação de António Zambujo, Blaya, Maria Emília, Banda Musical S. Martinho de Campo, e com para a presença no programa da TVI, “Somos Portugal”, entre outras ocupações.

O presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, afirmou que “esta mostra empresarial tem vindo a promover um conceito audaz de empreendedorismo, como motor de desenvolvimento integrado, sustentável, através da divulgação de atividades e oportunidades de negócio, da promoção de potencialidades da região, da atração de investimento e dinamização do tecido empresarial. Investimos muito neste evento bienal para promover e afirmar a atratividade territorial do concelho, tirando partido dos incentivos e valorização dos ativos identitários e diferenciadores dos territórios de Alfena, Campo, Ermesinde, Sobrado e Valongo, em domínios com o ambiente, cultura, património e turismo”.

Vítor de Sá, coordenador da EXPOVAL, explicou ao AUDIÊNCIA que a exposição tem a intenção de “mostrar a potencialidade económica do concelho, também a parte gastronómica, mas, principalmente, a identidade do concelho e aquilo que são as logomarcas do concelho. Nós, ao longo destes últimos eventos da EXPOVAL temos procurado fazer isso e penso que o temos atingido”.

Segundo o atual coordenador da EXPOVAL, em causa está a promoção do dinamismo e da identidade, assim como a contribuição para a consolidação da estratégia de desenvolvimento do concelho de Valongo, considerando, por exemplo, a “parte do Brinquedo Tradicional de Alfena, a Lousa de Valongo, as Serras do Porto, a Bugiada de Sobrado, a Regueifa e do Biscoito de Valongo e o Roteiro Católico, com as peregrinações à Santa Rita. Todas estas logomarcas estão a ser desenvolvidas e nós tentamos sempre deixar ficar estas marcas, a partir de exposições e de ações que temos realizado”.

“Recordar o passado, viver o presente, investir no futuro” foi o mote da 14ª edição da EXPOVAL. Vítor de Sá sublinhou, a este propósito, que “a Câmara Municipal de Valongo, na pessoa do senhor presidente, quer dar esse passo e está a dar esse passo, mas nunca esquecendo as nossas tradições, as tradições do concelho, o nosso passado, porque nós nunca podemos partir para o futuro sem primeiro recordarmos o nosso passado, vivermos o presente e projetarmos o futuro e é a isto o que este lema da EXPOVAL quis levar”, enaltecendo que “nós estamos a dar o passo em frente, mas não podemos dar esse passo em frente, esquecendo aquilo que é o nosso presente e o nosso passado”.

A sustentabilidade ambiental também foi uma grande aposta nesta edição, com destaque para a promoção de transportes públicos, através de uma parceria com a CP, que disponibilizou bilhetes de ida e volta a 2 euros, e para a campanha da Lipor “Recolha Seletiva em Festas e Romarias”. Segundo a autarquia, “o benefício resultante da quantidade de resíduos recicláveis recolhidos, reverterá a favor dos Corpos de Bombeiros Voluntários de Valongo e de Ermesinde”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com