A Homenagem Associativa 2019 realizou-se no Auditório Municipal de Gaia e reconheceu o Futebol Clube de Gaia. Esta iniciativa, que é organizada anualmente pela Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia (FCVNG), contou com o apoio da Câmara Municipal de Gaia e com a presença de Patrocínio Azevedo, vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, dos vereadores da Câmara Municipal de Gaia José Guilherme Aguiar, Paula Carvalhal e Valentim Miranda e dos presidentes das juntas de freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, Oliveira do Douro, Canidelo e Serzedo e Perosinho.

A Homenagem Associativa 2019 distinguiu o Futebol Clube de Gaia e contemplou um espetáculo de música e de dança que integrou a performance de ginástica artística de atletas do Futebol Clube de Gaia, a atuação da Escola de Música de Perosinho e um momento dançante proporcionado pelo Grupo de Danças Indianas “Kritika Thakur”.

O Futebol Clube de Gaia tem, atualmente, cerca de 800 atletas inscritos e conquistou, ao longo da sua história, vários troféus, medalhas e distinções quer a nível local como a nível nacional.

Paulo Rodrigues, presidente da Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia, ressaltou que são vários os motivos que levaram à designação do Futebol Clube de Gaia, “entre eles o facto de ser a associação desportiva mais antiga de Vila Nova de Gaia, contando já com 111 anos de história. É das agremiações desportivas mais ecléticas do município, praticando atualmente quatro modalidades: Andebol, Basquetebol, Ginástica e Futebol. Tem atualmente cerca de 800 atletas, sendo, na sua maioria, jovens, já que o clube privilegia bastante os escalões de formação. Por último, é de referir que na época transata (2018-2019) venceu vários títulos regionais e nacionais, dos quais destacamos o de campeão nacional da 2ª divisão de andebol em seniores masculinos, o que vai permitir que o concelho esteja representado nesta época na elite da modalidade”.

“Entendemos que era chegado, também, o momento de esta associação desportiva, a mais antiga do concelho em atividade, ser reconhecida pelo movimento associativo de Vila Nova de Gaia, no qual consideramos ser um exemplo”, destacou o presidente da Federação das Coletividades.

José Guilherme Aguiar, vereador do Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Gaia, fez questão de marcar presença neste evento e fez uma retrospetiva da evolução do clube, dos seus “altos e baixos”, tendo atribuído especial importância à “formação de jovens e à criação de futuros cidadão”. Na ocasião, referiu-se também às obras de reabilitação realizadas, há cerca de dois anos, graças à vontade do presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues.

“O Futebol Clube de Gaia, neste momento, está a ressurgir e eu espero que ressurja com força e quando eu digo força, que tenha as suas infraestruturas de organização coletiva bem formadas, para não voltar a cair na mesma situação, numa situação que é difícil para o clube, mas que também e difícil para a comunidade, porque a comunidade precisa de clubes como o Futebol Clube de Gaia”, salientou o vereador.

O sócio nº1 do Futebol Clube de Gaia aproveitou a ocasião para agradecer à coletividade, referindo que “vivi apaixonadamente um terço da minha vida no Futebol Clube de Gaia, mais concretamente durante o terceiro quartel do século passado, que coincidiu com o ressurgimento do clube após um período em que quase viu a sua extinção. Foram anos muito difíceis e só por o simples facto de ter sido capaz de emergir das cinzas como uma fénix renascida já mereceria, com certeza, uma homenagem como esta”, acrescentando que “no Futebol Clube de Gaia aprendi muitas coisas que a escola não ensina, por isso não posso deixar de ser grato pelas pessoas que no Futebol Clube de Gaia fizeram parte da minha vida”.

O vice-presidente da Câmara de Gaia, Patrocínio Azevedo, também se associou a este reconhecimento público e revelou que “são muito importantes as vitórias, as infraestruturas, as reabilitações, que nós somos capazes de fazer, mas o que não somos capazes de fazer é construir esta família”, enriquecendo a cerimónia com a valorização do pendor humanista e dos particularismos da imaterialidade do Futebol Clube de Gaia.

A Homenagem Associativa culminou com a oferta do retrato de um dos fundadores e diretor do clube, Manoel dos Santos, um baixo-relevo da autoria de Henrique Moreira, pela sua proprietária, a pintora Celeste Ferreira. Aurélio Morais, presidente da direção do Futebol Clube de Gaia, mostrou-se feliz com o presente e com a distinção, que foi promovida pela Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia.

“É justa e merecedora esta homenagem àqueles jovens entusiastas que, em 1908, fundaram esta agremiação desportiva, liderados por Manoel dos Santos”, enalteceu o presidente da direção do clube, evidenciando que “é justa, merecedora e é atribuída num momento de elevado crescimento do clube e é de homenagem também àqueles que em 1908 meteram pés ao caminho e criaram o Futebol Clube de Gaia. Hoje, onde quer que estejam, devem sentir-se orgulhosos por este reconhecimento, mais um para a sala-museu do clube”.

“O Futebol Clube de Gaia atingiu este ano 111 anos de vida e de trabalho dedicado fundamentalmente à formação desportiva e cívica da juventude, dos homens e mulheres do amanhã, com títulos conquistados ao longo dos anos em várias modalidades quer em escalões juvenis, quer nas equipas seniores, onde as limitações têm sido sempre superadas com muita dedicação dos seus dirigentes. Depois de vários avanços e recuos ao longo dos tempos, o momento atual, mais um momento que considero de reabilitação geral desta grande instituição com um futuro ainda em constante evolução”, declarou Aurélio Morais.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com