No âmbito do Dia Mundial da Luta Contra a Pobreza, o projeto Konta Komigo, em parceria com a Escola Profissional de Gaia (EPG), promoveu uma iniciativa de ajuda aos sem-abrigo com a confeção de alimentos para depois serem entregues nas ruas a quem mais precisa. A iniciativa foi um sucesso e, segundo Álvaro Bastos, mentor do projeto Konta Komigo, muitos dos alunos já questionaram quando poderiam voltar a ajudar nesta causa.

 

Inserido nas comemorações do Dia Mundial da Luta Contra a Pobreza, a Escola Profissional de Gaia recebeu uma iniciativa solidária promovida pelo projeto Konta Komigo. Para Álvaro Bastos, mentor do projeto, este foi um dos eventos “mais importantes” jamais realizados, não só porque o próprio frequenta a Escola Profissional de Gaia, mas também porque “esta é uma escola muito solidária”.

“Fiz esta proposta e aceitaram de imediato. Desta forma, realizamos uma atividade em que também envolvemos os quase 700 alunos que frequentam a escola. Foi a primeira vez que eles fizeram esta experiência connosco, preparando a alimentação, porque têm lá vários cursos de restauração e cozinha, e levaram aos sem-abrigo à noite”, afirmou o mentor do projeto.

Além da saída, a iniciativa contou também com uma sessão, no auditório da Escola Profissional de Gaia, que teve como objetivo a recolha de alimentos que reverteram na totalidade para a Instituição Maranathá de Grijó e que contou com a presença, entre outros, de Manuel Monteiro, vereador da Câmara Municipal de Gaia, do presidente da Junta de Freguesia de Santa Marinha/Afurada, de um representante do Movimento Cidadãos por Gaia e de Joaquim Leite, ex-presidente de Junta e empresário.

No final, Álvaro Bastos fez um balanço extremamente positivo de todo o evento, considerando que houve “uma envolvência muito grande”, quer dos alunos quer da própria administração da escola e da Câmara Municipal.

blank

Questionado pelo AUDIÊNCIA sobre qual o ‘segredo’ para mobilizar tanta gente por uma causa solidária, Álvaro Bastos explicou os diversos fatores que o fizeram abraçar este caminho. “Desde que vivi nos Açores que me tocou muito profundamente o facto de os açorianos serem um povo muito sofrido, mas muito solidário. E tendo um filho com uma deficiência, senti que eu e a minha esposa temos também de pensar nos outros. A nossa passagem neste mundo só tem significado se pensarmos nos outros e o nosso projeto tem muitas pessoas de influência como a Aurora Cunha, que tem estado connosco nas causas sociais, o Neno, antigo guarda-redes do Benfica que também tem abraçado o nosso projeto em diversas causas ou o Fernando Mendes que esteve connosco na última saída. Neste momento estamos com o desejo de termos, quem sabe, o professor Marcelo que é uma pessoa que eu conheço que é meu conterrâneo por parte da avó”.

Com três vertentes bem definidas, o projeto Konta Komigo ajuda não só na causa dos sem-abrigo como também das pessoas com deficiência e das crianças em risco, proporcionando-lhes momentos únicos. O próximo, que está a ser preparado, é uma viagem aos Açores, para que muitas crianças, e alguns voluntários, possam andar, pela primeira vez, de avião.

“Neste momento, o sonho que temos, que é muito grande, é de os levar a viajar pela primeira vez de avião, aos Açores, até porque temos uma voluntária que para o ano faz 82 anos, o projeto comemora sete anos de vida e queremos levar alguns meninos da Associação Protetora da Criança de Valadares, que também apoiamos. Estamos a tentar até porque queremos ajudar a APPDA Açores, ligada ao autismo. E em 2017 queremos também fazer a caminhada solidária, pela primeira vez, nos Açores e em 2018 na Madeira”, explica Álvaro Bastos.

Os Açores foram também o destino escolhido porque Álvaro Bastos entende que é uma “atividade diversificada”, dando a conhecer a região e sendo úteis, ao mesmo tempo, a uma associação que faz um trabalho extraordinário, que é a APPDA Açores. “Juntamos o útil ao agradável, ou seja, uma causa de realizar o sonho de algumas pessoas, conhecer os Açores, que é uma ilha maravilhosa e, ao mesmo tempo, envolver-nos nesta causa social”.

Mais recentemente, o projeto Konta Komigo promoveu também uma gala de homenagem a diversas personalidades, no âmbito do Dia Mundial da Pessoa com Deficiência, uma iniciativa que distinguiu a equipa de basquetebol de Braga, campeã nacional de basquetebol e vencedora da Taça de Portugal, bem como outras pessoas ligadas à deficiência.

“O ano passado realizamos a gala em Oliveira do Douro e distinguimos nove atletas. Este ano escolhemos Celorico de Basto pelo facto de ser uma Câmara muito solidária e também por conhecermos o professor Fernando Peixoto, vereador da cultura e do turismo, que foi um dos homenageados. Levemos o Orfeão da Madalena e o grupo Intichaski, também de Gaia, que conheci numa das Galas do Jornal AUDIÊNCIA, e homenageamos ainda, entre outros, o professor Paulo Herrera. Ou seja, não distinguimos apenas pessoas com deficiência mas também aqueles que apoiam estas causas”, explicou.

Para todos aqueles que nunca vivenciaram uma experiência no âmbito da ajuda social, nomeadamente aos sem-abrigo, Álvaro Bastos deixa ainda um recado. “Vivemos num mundo tão individualista que temos de fazer um pouco a diferença. Nem que seja por uma vez, vivam esta experiência connosco numa destas atividades e penso que se sentirão realizados. Recordo o que aconteceu com o Fernando Mendes, quando saiu connosco, nunca tinha saído para ajudar os sem-abrigo e foi um dia que me marcou muito porque fazia anos e ele viveu com tanta emoção que disse que é sempre bom nós realizemos esse primeiro passo para concretizar o sonho de poder ajudar os outros”, reforçou.

 

 

 

DECLARAÇÕES

Manuel Monteiro, professor e vereador na Câmara Municipal de Gaia“Renasce a esperança de um Mundo Melhor. As sementes lançadas à terra vão frutificando. Do fruto saem novas sementes e novos frutos, que sucessivamente se vão alastrando…

Este ciclo faz-nos crer que com as pessoas também assim será.

A celebração do Dia Mundial da Luta contra a Pobreza, promovido pelo Projecto Konta Komigo, em parceria com a Escola Profissional de Gaia, que tive o grato prazer de testemunhar, na Palestra, na recolha de alimentos e na saída aos Sem Abrigo para distribuir alimentos confecionados por alunos e professores da Escola, constituiu uma enorme jornada de manifestação de humanismo e solidariedade que, estou certo, se vai repetir e repercutir.

Foi com grande satisfação que vi lágrimas a correr na face de uma jovem. Foi com satisfação que vi lágrimas contidas nos olhos de outros jovens,  ao contactarem com as experiências “pesadas” e duras realidades que presenciaram: pessoas de diferentes idades, de ambos os sexos, com posturas diferentes,..

A Escola, enquanto transformadora de personalidades e construtora de cidadãos em toda a sua plenitude, pode ajudar a construir um Mundo Melhor.

A Juventude, idealista e sonhadora, tem um papel fundamental nesta mudança. Tem que ser envolvida nesta mudança.

Parabéns aos mentores do Projecto Konta Komigo, pela resiliência altruísta”.

 

 

Paulo Lopes, presidente da Junta de Freguesia de Santa Marinha e Afurada

“Este é um exemplo de coragem, solidariedade e humanidade. Bem hajam. Parabéns”.

 

 

Helena Barros, professora na ESAG

“É por todos sabido que O Dia Mundial da Alimentação se celebra, anualmente, a 16 de outubro.

O dia 16 de outubro de 1945 marca a data da fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e a comemoração deste Dia foi estabelecida em novembro de 1979 pelos países membros na 20.ª Conferência da referida Organização.

Em 2016 o tema do Dia Mundial da Alimentação foi: “O clima está a mudar: a comida e a agricultura também devem mudar”.

Neste dia realizaram- se muitas atividades relacionadas com a nutrição e a alimentação, com a participação de cerca de 150 países, incluindo Portugal. Mas foi no dia 17 (por ser 2.ª f.ª)  que se levou a efeito, na Escola Profissional de Gaia, a sexta sessão do megaevento Konta Komigo – “ Melhorar o Mundo”.

Dinamizado pelo casal Álvaro e Áurea Bastos (e assessorados por um grande número de voluntários públicos e anónimos que, ano após ano, se vão associando a esta causa social, tão nobre e enriquecedora para as famílias mais desfavorecidas do nosso concelho), neste ano de 2016 esta iniciativa atingiu um excelente nível de desempenho e consecução de objetivos.

Digno de memória e louvor foi o modo exemplar – e altamente profissional – como todo o evento foi desenvolvido e apresentado ao público.

Começando pelo momento antecedente à palestra, todos os convidados foram cordialmente recebidos pelo Ex.mo doutor Miguel Vieira e demais representantes do corpo docente que nos encaminharam paulatinamente ao 8.º andar, onde decorreria a palestra e um espetáculo – surpresa.

A mesa dos convidados participantes estava solenemente engalanada e apercebida de individualidades públicas locais, dignas de referência. De salientar o discurso do sr. Diretor Pedagógico da EPG, Dr. Aires Lousã, que começou por falar do Projeto do sr. Álvaro Bastos, motivando vivamente os alunos da EPG (ali particularmente os do Curso de Restauração) a serem interessados na realização dos seus cursos e intervenientes na sociedade que os irá acolher.

O sr. Vereador do Pelouro para a Saúde, Dr. Manuel Monteiro (professor), na sua alocução fluida e douta, salientou que é dever das escolas e da Educação contribuírem para a mudança da mentalidade das sociedades e, consequentemente, do Mundo! Assiste-nos o exercício da Cidadania – temos que ser cidadãos de corpo inteiro! A sociedade civil e os seus Políticos – todos devemos estar mais próximos da população, dedicarmos mais do nosso precioso tempo às franjas da sociedade mais desprotegidas. É um dever de todo o ser humano ser So-Li- Dá-Ri-O, pois é no terreno que mostramos o cidadão que realmente somos. O objetivo – alvo deste projeto Konta Komigo é melhorar a qualidade de vida da sociedade de Vila Nova de Gaia, o 3.º maior município, com as suas extensas 15 freguesias, que funciona como campo de ensaio do que se passa em todo o nosso país.

“Melhorar o Mundo – Contribuir para a erradicação da pobreza extrema em Vila Nova de Gaia” foi o tema aglutinador dos discursos e alocuções.

“Ser pobre é um fenómeno multidimensional, que leva as pessoas a privarem-se de demasiadas coisas, nesta fação da sociedade de miséria extrema! Nunca nos esqueçamos que os pobres também têm direito a uma melhor qualidade de vida! É preciso erradicar a miséria radical para todos terem direito a uma vida digna. Sempre fui um voluntário”. (Dr. Sérgio Gil Gonçalves – C.G. D.)

No presente ano letivo de 2016/2017, o Maior saco de alimentos do Mundo, da autoria do incansável e pródigo aluno e cidadão de Celorico de Basto, Álvaro Bastos, irá transitar para a Escola Secundária/ 3 de Almeida Garrett, que este ao celebra a sua GALA de Ouro pelos seus 50 anos de existência, primeiramente como Liceu Nacional de Vila Nova de Gaia, depois Escola Secundária n.º 2 e atualmente a ESAG.

O projeto “Garrett Voluntário” (dinamizado pela Psicóloga de Orientação Profissional, Dr.ª Regina Fernandes e pela professora / bibliotecária Helena Dinis Barros) terá o seu momento alto no dia 3 de fevereiro de 2017- comemoração do Dia do patrono da escola – João Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett.”

Objetivos do Dia Mundial da Alimentação

  • Alertar para a necessidade da produção alimentar e reforçar a necessidade de parcerias a vários níveis;
  • Alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo;
  • Reforçar a cooperação económica e técnica entre países em desenvolvimento;
  • Promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento;
  • Encorajar a participação da população rural, na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida.

 

 

Lúcia Magalhães, Escola Profissional de Gaia

“Iniciativas desta natureza, nunca são demais e são sempre bem-vindas. Ajudar os mais carenciados enobrece quem os ajuda, tornando enriquecedora tal experiência.

Gostaria de destacar nestas ações a dedicação de pessoas e instituições entre as quais o senhor Álvaro Bastos e a Escola Profissional de Gaia. Apelo a estas pessoas que nunca desistam de lutar pelo seu semelhante, mitigando a dor aos mais necessitados”.

 

 

Matilde Dias

“Uma iniciativa destas renova a esperança dentro dos nossos corações. As milhares de visualizações da reportagem do Porto Canal, quase 15000, 300 partilhas e 700 gostos, demonstram bem como decorreu  esta grande  iniciativa Solidária do projeto Konta Komigo em parceria com a Escola Profissional de Gaia”.