O Auditório Municipal de Gaia recebeu, no passado dia 2 de dezembro, o concerto do grupo de música luso-equatoriana Intichaski, uma iniciativa do pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gaia, que contou com a presença de Manuel Filipe, diretor dos Auditórios Municipais de Gaia, de Paula Carvalhal, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Gaia, e de César Oliveira, presidente da Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia.


O concerto “Natal nos Andes” proporcionou, através da música e da dança, uma viagem pelas crenças, mitos, costumes e festas antigas dos povos da América Andina.

Paolo Herrera, diretor artístico do grupo Intichaski, explicou ao AUDIÊNCIA que o projeto de danças andinas foi criado em 2001 e encontra-se sediado no Centro Recreativo de Mafamude e que o projeto musical luso-equatoriano foi fundado há dois anos e é constituído por músicos portugueses e músicos do Equador, “que também se identificam com este projeto, que tem como objetivo a divulgação das nossas tradições”.

“San Juanitos”, “joropos” e “marimbas” foram alguns dos ritmos resgatados pelo grupo Intichaski, que interpretou, com o auxílio de vários instrumentos tradicionais e de quatro dançarinas, os principais temas natalícios e folclóricos dos Andes.

O diretor artístico do grupo Intichaski revelou que este concerto, que representou “toda uma cultura, mas, ao mesmo tempo, um ponto de partida para projetos de maior envergadura”, “nasceu de uma tentativa de poder trazer uma abordagem diferente dos costumes que hoje em dia se aplicam no nosso país e de fazer uma chamada de atenção sobre aquilo que, ancestralmente, os nossos antepassados viviam, porque antigamente o natal era celebrado de forma muito variada, por exemplo, no Equador e na cultura andina, mais especificamente, celebrava-se o sol e esta era considerada a segunda maior festa, na qual as pessoas agradeciam à Mãe Terra, por todo o fruto e alimento que lhes tinha sido entregue e era uma festa na qual se celebravam as transições, a transição do inverno para o verão, de criança para adolescente e de adolescente para adulto. Estas celebrações já aconteciam há milhares de anos e, apesar de não estarmos a falar do Natal no formato que conhecemos hoje, já se realizavam entregas de prendas, que serviam para que cada um começasse a assumir a sua nova posição na sociedade, quer como adolescente ou como adulto, e fosse também útil em todo o contexto da comunidade”.

César Oliveira, presidente da Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia, salientou ao AUDIÊNCIA que este espetáculo “representou uma troca de tradições e a transversalidade das nossas culturas com as culturas andinas” e proporcionou “um momento de festa muito agradável”, porque “a cultura quando assim acontece, acontece muito bem e, como tal, foi um dia feliz”.

Manuel Filipe, diretor dos Auditórios Municipais de Gaia, evidenciou ao AUDIENCIA que este espetáculo mostra “antes de mais, uma interligação do Auditório Municipal de Gaia e do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gaia, com uma instituição de referência no concelho, que é o grupo Intichaski” e “significa que o Auditório pretende dar a conhecer aos seus públicos um pouco daquilo que é o Natal do outro lado do Atlântico e eu penso que este espetáculo foi uma resposta muito interessante de alegria, de cor e de comunhão entre culturas, nomeadamente, entre a cultura europeia e a cultura andina”.

O diretor dos Auditórios Municipais de Gaia afirmou ainda, no âmbito do concerto, que “o Natal é uma época de alegria, de fraternidade e de reunião com as famílias e o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gaia, através do Auditório Municipal, tem, além da programação que a autarquia está a desenvolver na Praça do Município, algumas propostas para fazer aos gaienses. Nós começamos exatamente hoje com este espetáculo, que está inserido no ciclo de Natal, que é “Natal nos Andes”, com o grupo Intichaski, depois teremos, no dia 21 de dezembro, às 21h30 o Concerto de Natal dos Auditórios Municipais, com a Orquestra Clássica da Academia de Música de Vilar do Paraíso, o Coro do CIRAC e o Coro da Santa Casa da Misericórdia de Póvoa de Lanhoso. No dia 22 teremos Natal com Música, que é um recital de piano e de flauta, com dois intérpretes gaienses e temos, no âmbito do cinema, uma programação própria de Natal, com cinema às 10h30, às 15h30 e às 21h30 dirigidos particularmente aos jovens, para que estes tenham uma ocupação do seu tempo de férias nesta época de Natal”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com