No dia 8 de março foi inaugurado o primeiro hospital privado dos Açores. O Hospital Internacional dos Açores custou cerca de 40 milhões de euros, está equipado com 50 consultórios, 96 camas, cinco blocos operatórios e tem ainda um Hospital de Dia Oncológico. José Manuel Bolieiro, Presidente do Governo Regional dos Açores, fez questão de salientar a importância do equipamento para o setor da saúde, para o turismo na região, e classificou-o como essencial para uma maior independência dos açorianos face ao continente.

 

 

José Manuel Bolieiro, Presidente do Governo Regional dos Açores, inaugurou, no dia 8 de março, na Lagoa, o Hospital Internacional dos Açores (HIL). Este estabelecimento representa um investimento de cerca de 40 milhões de euros. “Um exemplo claro de como os setores público e privado conseguem complementar-se, elevando e dignificando a oferta disponível para os Açorianos”, foi assim que José Manuel Bolieiro classificou o projeto e mostrou a sua contribuição para o desenvolvimento da região.

“Temos mais uma oferta qualificada e robusta, que dá oportunidade aos Açorianos de acederem a soluções mais próximas e céleres, evitando a inevitabilidade de deslocação para o exterior da Região. Com mais esta resposta, espera-se diminuir constrangimentos no acesso aos cuidados de Saúde”, frisou o Presidente do Governo Regional dos Açores que ainda acrescentou que este reforço ao Serviço Regional de Saúde poderá permitir também um aumento no acesso a consultas, exames e cirurgias.

José Manuel Bolieiro aproveitou a ocasião para anunciar que o Serviço Regional de Saúde terá um reforço de apoio no Plano e Orçamento para este ano. Além disso, serão disponibilizados cerca de 75 milhões de euros para o pagamento de dívidas em atraso no setor, umas vez que este dinheiro em falta dificulta a gestão diária, tanto a nível de profissionais, como de materiais e equipamentos.

José Manuel Bolieiro sustentou também que a implementação do primeiro hospital privado nos Açores é benéfico na visão do turismo, uma vez que quem procura a Região como destino turístico verá aqui mais uma oferta no que diz respeito aos cuidados de saúde. “O turismo de saúde e a oferta de serviços de saúde de qualidade são essenciais para muitos na escolha do destino de férias e de turismo”, acrescentou.

O reforço do setor hospitalar na região contribui também para uma maior autonomia dos Açores. O governante garante que é importante garantir as necessidades dos habitantes dentro do arquipélago. “Assim, poderemos diminuir a necessidade de deslocações para o continente, por vezes em condições muito difíceis, com desconhecimento do local, com falta de suporte familiar e comunitário, com um apoio da diária que é manifestamente insuficiente porque em muitos casos apenas cobre o alojamento ou os transportes, teremos a possibilidade de assegurar na nossa Região mais respostas”, referiu José Manuel Bolieiro.

O novo Hospital Internacional dos Açores, custou cerca de 40 milhões de euros, está equipado com 50 consultórios, 96 camas, cinco blocos operatórios, maternidade, sete camas de cuidados intensivos, abarca cerca de 50 especialidades e tem ainda um Hospital de Dia Oncológico.

“Hoje é, de facto, um dia importante para os Açores. Para além de termos um bom serviço regional de saúde, de trabalharmos para o reforço da sua capacidade, passamos também a ter mais uma oferta de qualidade no sistema regional de saúde”, concretizou o governante no dia da inauguração do espaço.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com