A Fundação Parley for the Oceans, com o apoio da Câmara Municipal de Gaia, irá instalar a primeira «Air Station» do país, na Torre de Vigia de Canidelo. O plástico apanhado em ações de limpeza nas praias será transformado e terá uma nova vida. O projeto, no seu todo, tem três vertentes: a Parley Ocean School, o Centro de Interpretação e o Centro Interativo. A criação de novos postos de trabalho é mais uma das vantagens da instalação do projeto em Gaia.

 

 

A Fundação Parley for the Oceans, com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, vai desenvolver um conjunto de atividades e iniciativas que amenizem e invertam a poluição marinha. Neste conjunto de iniciativas está o surgimento da «Air Station» na Torre de Vigia de Canidelo, que será requalificada para esse efeito, numa parceria com a Câmara Municipal de Gaia. O memorando de entendimento foi assinado no dia 18 de dezembro, numa cerimónia que decorreu nos Paços do Concelho, e contou com a presença do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, e do vice-almirante Gouveia e Melo.

O projeto tem como objetivo o desenvolvimento e implementação de um processo inovador para reciclagem e reutilização do lixo marinho, que será possível através da recolha de plásticos e do seu reaproveitamento para produção de novos materiais, dentro dos princípios da economia circular. Estima-se que cerca de 73% do lixo encontrado anualmente nas praias seja plástico. Ao mesmo tempo, o projeto pretende contribuir para a promoção da literacia oceânica e a consciencialização ambiental.

Além da «Air Station» o projeto tem outras três vertentes: a Parley Ocean School, o Centro de Interpretação e o Centro Interativo. A Parley Ocean School tem como principal objetivo promover a educação e inspiração de uma nova classe de embaixadores da juventude para o movimento em causa, combinando a consciencialização, a exploração e o ativismo. Todas as iniciativas associadas ao projeto têm a colaboração de escolas locais, ONG e respetivos governos. O Centro de Interpretação permitirá a realização de atividades e eventos que estimulem a troca e a partilha de conhecimento sobre a sustentabilidade marinha e os valores geológicos da Praia de Lavadores.  Já o Centro Interativo pretende envolver os cidadãos no compromisso da sustentabilidade e promover uma relação próxima com a vida oceânica, oferecendo a todos os visitantes a possibilidade de uma experiência de mergulho visual.