A Santa Casa da Misericórdia da Maia organizou, através dos CATLs, a X Romaria Infantojuvenil, o primeiro momento que celebra os 100 anos da Misericórdia da Maia, a 2 de abril. Uma iniciativa que reuniu 110 crianças, com idades compreendidas entre os três e os 18 anos.

110 crianças pertencentes às freguesias contempladas pela Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia (Porto Formoso, São Brás, Maia, Fenais da Ajuda, Lomba da Maia e São Pedro) participaram na X Romaria Infantojuvenil. Esta iniciativa pretende, de acordo com Paulo Bulhões (principal organizador da romaria), “transmitir a tradição e os valores” praticados pelos habitantes de São Miguel a estas crianças. Para além das crianças, também os pais e a família aderem, acompanhando os seus filhos e familiares nesta caminhada.

A iniciativa começou com apenas 20 crianças, fazendo um circuito na Maia, e foi crescendo “ano após ano”. Paulo Bulhões explica que “as pessoas começaram a gostar e a valorizar”, fazendo com que se passasse “a convidar as escolas todas e os CATLs desta zona”. Hoje em dia, a Romaria inicia em Porto Formo, passa por São Brás e chega à Maia, sendo que as crianças vão-se juntando ao percurso conforme a sua disponibilidade.
O funcionário da Santa Casa remata ainda: “estarmos a celebrar os 10 anos da Romaria no centenário da Misericórdia, é motivo de festa e muita alegria para todos nós”.

Laudalino Rodrigues, Provedor da Misericórdia, crê que este passo capaz de “envolver a comunidade (não só as crianças mas também os pais e os nossos funcionários)” é parte do “caminho correto” do percurso da Santa Casa.

Além da sua satisfação com o decurso das várias edições desta romaria, Laudalino Rodrigues afirma que o empenho das pessoas para a participação e realização da iniciativa mudou: “as principais diferenças são a nível da organização e empenho das pessoas. Cada vez mais vemos que os pais estão interessados em fazer parte desta atividade e claro que a experiência também nos vai tornando melhor”.

Presente na missa esteve o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, que reforçou o objetivo desta iniciativa, afirmando que “é sempre importante passar os bons valores aos mais novos e é de louvar todo o empenho e a dedicação da Santa Casa em dedicar-se a esta tradição”.

A romaria teve início em Porto Formoso e terminou na Igreja Matriz da Maia com uma missa, segundo a tradição. As crianças passaram ainda pela igreja de São Brás e houve ainda tempo para um lanche na Escola Básica Integrada da Maia, que reuniu os participantes com as suas famílias.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com