A Escola Gaspar Frutuoso acolheu, de 22 a 25 de janeiro no pavilhão gimnodesportivo, a VII Feira de Segurança Infantil, uma iniciativa da Divisão Policial de Ponta Delgada através da Esquadra da Polícia de Segurança Pública da Ribeira Grande com aquela escola, no âmbito do programa Escola Segura.

710 crianças de todo o concelho (com idades compreendidas entre os seis e os 10 anos) visitaram a Feira de Segurança Infantil, composta por 12 stands, correspondentes a 12 entidades públicas e privadas.

A Feira de Segurança Infantil é uma iniciativa que se realiza desde 2013 de forma ininterrupta e que todos os anos acolhe centenas de crianças, sendo que a VII edição recebeu cerca de 710 alunos do primeiro ciclo de todas as escolas da Ribeira Grande.

De acordo com o Comissário da PSP, o objetivo passa por “transmitir alguns ensinamentos aos mais jovens”, sendo o público-alvo crianças entre os seis e os 10 anos do concelho da Ribeira Grande.

Marco Gomes enalteceu a colaboração dos estabelecimentos de ensino do concelho, afirmando que a iniciativa “tem corrido bem graças à parceria com a Escola Básica e Integrada da Ribeira Grande e também com os outros estabelecimentos de ensino da Ribeira Grande”, como é o caso da Escola Secundária e da Escola Profissional.

Dos 12 ‘stands’ fizeram parte a Escola Básica e Integrada da Ribeira Grande, a PSP, a Câmara Municipal da Ribeira Grande através da Biblioteca Municipal Daniel de Sá, a Escola Secundária da Ribeira Grande, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Ribeira Grande, a Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande, o Centro de Apoio Social e Acolhimento, a Fundação PT, o Observatório Astronómico de Santana, a Associação Familiar e Saúde Sexual e Reprodutiva dos Açores e o Expolab.

Neste âmbito, o Comissário explica que o leque de ‘stands’ é diverso e que “muitas das entidades trabalham vários aspetos relacionados com a segurança, nomeadamente a Proteção Civil que trabalha com a questão de segurança em situações de catástrofe, e temos outras instituições que também trabalham diariamente nessa área. Nomeadamente, temos o exemplo da própria Biblioteca Municipal [Daniel de Sá] que também está cá e dá o seu contributo através de um jogo em que são abordados alguns aspetos sobre a segurança”.

Por sua vez, Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, afirma que esta iniciativa “tem-se revelado sempre num investimento para a Câmara Municipal, por passar estes ensinamentos aos mais novos a nível da segurança”, sendo a Feira de Segurança Infantil um meio de “entrar em contacto com as crianças sobre diversas situações do dia-a-dia, desde a questão do ‘bullying’ às questões das tempestades ou da segurança na praia”.

O autarca fala ainda, ao Audiência, sobre a participação da Câmara Municipal na feira: “todos os anos temos marcado presença com a Biblioteca Municipal Daniel de Sá que aproveita para, dentro da temática, apresentar algumas ideias interessantes. Este ano tem que ver com o dominó da segurança, que acaba por ser um jogo em que as crianças ficam envolvidas sobre situações do dia-a-dia e que têm de ter alguma atenção”.
Alexandre Gaudêncio afirma que é o envolvimento das crianças e a interação das mesmas que “nós gostamos de promover”, sempre pensando nos mais novos e em formas de “proteger as nossas crianças”.

No mesmo registo, o presidente do Conselho Executivo da Escola Gaspar Frutuoso alerta para a importância de introduzir nas crianças “uma cultura de auto proteção e alertar para estes temas da segurança. Temos que insistir”. Marcelo Pinheiro afirma que este “é um trabalho continuado” que não pode ser feito apenas uma vez.

De acordo com o mesmo, uma das vantagens da feira é as aprendizagens serem realizadas de forma lúdica: “os conhecimentos que são adquiridos desta forma geralmente tendem a ficar mais consolidados, mais seguros e a não serem esquecidos pelas crianças”.

Segundo Marcelo Pinheiro esta é uma feira “única em São Miguel e uma das únicas no país que envolve tanta quantidade de crianças ao longo de uma semana sobre o tema da segurança infantil”.

A cerimónia de abertura da VII Feira de Segurança Infantil foi abrilhantada por alguns alunos da Escola Básica da Ribeirinha que interpretaram o hino oficial da feira com o tema “Segurança para Todos”, tendo Alexandre Gaudêncio, durante a cerimónia, anunciado a intenção de “instituir um prémio de melhor ‘stand’ no próximo ano”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com