A Casa do Povo da Ribeira Grande tem um vasto programa de atividades para comemorar o seu 55º aniversário e que arrancaram no dia 27 de março, com uma eucaristia solene. Albano Melo Garcia, presidente da direção, salientou que este aniversário é especial por ser o ano em que a instituição vai poder usufruir do seu edifício sede na totalidade. Como tal, o presente de aniversário que pede é o apoio do Governo Regional nas obras que o edifício necessita. Para dezembro, ainda no âmbito das comemorações do 55º aniversário, está previsto o lançamento de um livro de memórias da Casa do Povo da Maia.

 

 

A Casa do Povo da Ribeira Grande, presidida por Albano Melo Garcia, preparou um vasto programa de atividades para a comemoração do 55º aniversário da instituição.

As celebrações arrancaram no dia 27 de março, com a celebração de uma eucaristia solene, que lembrou a alma de todos os colaboradores falecidos, momento que também foi aproveitado para reforçar o apelo à paz no mundo, sem esquecer a crise sismo-vulcânica na ilha de São Jorge.

Albano Melo Garcia admitiu que a direção tem previsto realizar “várias atividades culturais, recreativas e desportivas ao longo do ano”. O ponto alto das comemorações está previsto para o mês de dezembro, altura em que a Casa do Povo da Ribeira Grande prevê lançar um livro de memórias que assinalará o 55º aniversário.

Este aniversário ficará para a história da instituição como o ano em que a Casa do Povo da Ribeira Grande passa a usufruir, na totalidade, do seu nosso edifício-sede, pois haverá a transferência dos serviços da Segurança Social, do ISSA e do IPRA para novas instalações, “o que nos permitirá aumentar a oferta, através da utilização das salas que ficarão vagas”, destacou Albano, que ainda acrescentou: “queremos criar mais duas salas de CATL’s, um centro de explicações e um espaço de formação para melhor ocupar os tempos livres e dar uma maior atenção aos nossos idosos”. A instituição já dá resposta a cerca de uma centena de pessoas, no entanto, o presidente da direção relembrou as cerca de sessenta pessoas que estão em lista de espera. A Casa do Povo da Ribeira Grande espera poder dar resposta a todos já no início do próximo ano letivo, sendo que, para isso, “será necessário realizar algumas obras no edifício, principalmente de manutenção e conversação, como a pintura das paredes, portas e tetos”, apontou Albano Melo Garcia, que também lamentou o facto de “durante as duas décadas em que a Segurança Social e o ISSA estiveram nas nossas instalações, nunca nos pagaram renda, nem realizaram quaisquer trabalhos de manutenção, daí que, nesta altura, o edifício necessite de obras urgentes”.

O presidente da instituição mostrou-se “confiante que o atual governo terá consciência em nos ajudar a dar um novo rosto a um edifício nobre da cidade da Ribeira Grande para, depois, nele, implementarmos as atividades previstas”. Albano deixou ainda uma “palavra de apreço à Câmara da Ribeira Grande por estar sempre disponível a ajudar-nos”.

“Felizmente, ainda há voluntários que dão tudo de si, sem nada em troca, e que ajudam no encaminhamento para a vida de muitos jovens. Aos nossos sócios e colaboradores, o meu muito obrigado”, foram as palavras de Albano Melo Garcia na sessão comemorativa de 55º aniversário da Casa do Povo da Maia.