A Confraria da Pedra realizou, no passado dia 30 de abril, no Restaurante Castela, na Madalena, em Vila Nova de Gaia, um jantar tertúlia que reuniu 50 pessoas e teve como convidados de honra o vice-presidente do Futebol Clube do Porto Alípio Jorge, o empresário Manuel Luís Coelho Martins, e o professor Jorge Ramiro Teixeira.

A iniciativa contou ainda com a presença do Confrade de Honra Patrocínio Azevedo, vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, e de Armindo Costa, Chanceler presidente da Confraria Gastronómica dos Velhotes.

O desporto e o fado foram o mote deste jantar tertúlia que juntou 50 Confrades de Honra, Confrades Honorários e convidados, para uma noite surpreendente. José Carlos Leitão, Chanceler presidente da Confraria da Pedra, afirmou que “a Confraria da Pedra foi fundada no dia 12 de julho de 2001, com o objetivo de dignificar a indústria e a arte da pedra e de perpetuar a memória do pedreiro” e deu início à tertúlia, passando a palavra ao empresário Manuel Luís Coelho Martins, que contou a sua história, falou sobre a sua vida profissional e cantou o fado, acompanhado na viola por Manuel Campos Costa e na guitarra por Urias Macedo.

O empresário surpreendeu os presentes durante as suas performances e salientou que “eu fui a primeira pessoa do mundo a construir uma empresa em Paredes com 11 mil metros quadrados, com robôs a produzir móveis e a utilizar energia solar, 100 por cento energia solar. A empresa entretanto foi vendida, não está comigo, porque eu estou a desenvolver um projeto em Cuba”, acrescentando que, “eu ganhei lá uma Medalha de Ouro, por Portugal. De 75 nações a medalha de ouro foi nossa, foi portuguesa. No ano seguinte ganhei o Prémio de Desenho e no ano seguinte o Prémio de Inovação. Já ganho prémios há 3 anos em Cuba na Feira Internacional de Havana”.

Posteriormente, o Chanceler presidente da Confraria da Pedra apresentou o professor de Educação Física Jorge Ramiro Teixeira, que já esteve ligado ao atletismo e ao futebol e agora encontra-se a trabalhar na China, na área do ténis, no Centro de Treino Olímpico e Paralímpico, “no qual estou com os campeões do mundo ligados ao ténis”.

Depois desta intervenção, José Carlos Leitão introduziu Alípio Jorge, que é vice-presidente do Futebol Clube do Porto e detentor de três Dragões de Ouro.

“Sou um rapaz da Ribeira”, revelou o convidado quando falou sobre o seu percurso de vida até chegar ao Futebol Clube do Porto. “Cheguei ao Futebol Clube do Porto diretamente pela mão de um homem absolutamente surpreendente, inimaginável e que só no convívio íntimo é que se percebe a riqueza que existe naquela alma. Falo, obviamente, de Jorge Nuno Pinto da Costa”, enalteceu Alípio Jorge.

Seguidamente, o Chanceler anunciou Armindo Costa, Chanceler presidente da Confraria Gastronómica dos Velhotes, que explicou que a Confraria Gastronómica dos Velhotes é composta por um grupo de pessoas que se dedica à promoção dos Velhotes, “um ex-líbris de Valadares”, de Vila Nova de Gaia.

Foi mais uma noite sublime, na qual o pintor e Confrade Abílio Guimarães desenhou os convidados de honra e os Confrades, presenteando-os com a sua arte.

A Confraria da Pedra aproveitou ainda a ocasião para atribuir um Diploma de Reconhecimento a Armindo Costa, Chanceler presidente da Confraria dos Velhotes, a Paulo Santos, a Cláudia Castanho, a Manuel Luís Coelho Martins, a Jorge Ramiro e a Alípio Jorge.

José Carlos Leitão declarou, à margem do jantar tertúlia, que o 18º aniversário da Confraria da Pedra vai ser celebrado no próximo dia 12 de julho e adiantou que “vamos organizar o nosso jantar de aniversário e vamos honrar a memória dos pedreiros” e que “este ano temos como grande objetivo interno a nossa filiação na Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com