A Associação Recreativa e Cultural de Serzedo associou-se à iniciativa solidária “Contos de Luz”, apresentada pelo centro Cfeliz, que se realizou no passado dia 9 de dezembro, na Igreja da Misericórdia do Porto, e contemplou uma cerimónia de tributo a crianças e jovens que partiram demasiado cedo. A celebração contou com a presença de Lídia Neves, em representação do mesário do Culto e da Cultura da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Francisco Ribeiro da Silva.

Worldwide Candle Lighting ou “Contos de Luz”, na versão portuguesa, é uma iniciativa que foi criada nos Estados Unidos da América, em 1997, com uma pequena ação na internet, mas que, desde então, espalhou-se por todo o mundo.

Clara Costa, colaboradora do centro Cfeliz, afirmou que “a edição portuguesa “Contos de Luz” tem como missão celebrar a vida, em vez de homenagear a morte. Como? Terminando projetos iniciados por estas crianças e jovens, para trazer, assim, algum sossego aos corações dos seus pais”.

“O ano passado celebramos a vida do Tiago, um menino de 12 anos. O “Tiago das Tecnologias” tinha começado a escrever a Mixórdia de Temáticas na cama do hospital, para que o Ricardo Araújo Pereira, seu ídolo, a viesse a apresentar no seu programa. O Tiago não a terminou, partiu demasiado cedo. O cancro mudou as regras do jogo”, lembrou Clara Costa, sublinhando que “convidamos o Ricardo Araújo Pereira a terminar a Mixórdia de Temáticas do Tiago e o convite foi prontamente aceite e o próprio Ricardo apresentou o resto da história o ano passado, na cerimónia de Lisboa. Este ano não temos uma história para acabar, mas temos muitas histórias. A história individual de cada criança, de cada jovem, que partiu cedo demais. A história de cada mãe e de cada pai, que se torna parte da nossa história”.
A Associação Recreativa e Cultural de Serzedo protagonizou, no âmbito da iniciativa solidária “Contos de Luz”, um concerto de Natal, que contou com a participação da Academia de Música de Serzedo, nomeadamente, da Orquestra, do Coro Sénior e do Coro Juvenil.

“Menino Jesus”, “Jingle-Bell Rock”, “Canto de Natal”, “Medley de Natal”, “Glória ao Menino Jesus” e “Natal Branco”, foram alguns dos temas interpretados durante o momento musical desta cerimónia de homenagem.
António Lucas, presidente da Associação Recreativa e Cultural de Serzedo, revelou ao AUDIÊNCIA que “este momento, que está inserido nas celebrações do nosso centenário, é muito duro, atendendo à comemoração que é, da vida dos jovens que faleceram de cancro, mas, ao mesmo tempo, sentimo-nos muito felizes por podermos participar nesta iniciativa e por podermos, no fundo, através da nossa música, confortar de alguma forma os pais que perderam os filhos”.

“Os concertos que realizamos no Natal são muito importantes, porque esta também é uma altura muito marcante, a nível histórico, para a Associação, porque a antiga Tuna Musical e o antigo Coro, que era muito rudimentar, faziam as Festas ao Menino, uma tradição que nós queremos manter ao longo dos anos”, salientou o presidente da Associação Recreativa e Cultural de Serzedo.

Clara Costa enalteceu ainda a importância do “segundo domingo de cada mês de dezembro, em que nós nos unimos aos Compassionate Friends, que são uma associação que dá apoio a pais em luto, e, tal como fizemos anteriormente, acendemos uma vela às 19 horas, que é um momento simbólico e uma homenagem às crianças e jovens que já cá não estão”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com