Os documentos mais antigos relativos a Oliveira do Douro datam do século XI, ainda que as suas origens remontem, pelo menos, à conquista romana da Península Ibérica. Esta é uma freguesia importante para a história de Gaia e da região, até pela sua localização, na margem esquerda do Rio Douro e não longe já da sua foz, sendo ponto de passagem obrigatório para quem pretendia transpor o território para Norte ou simplesmente chegar ao Porto. Basta lembrar as quatro pontes que unem hoje as duas margens através de Oliveira do Douro (Infante, D. Maria Pia, São João e Freixo).

Terra de tradições e de um forte movimento associativo, Oliveira do Douro tem inúmeros locais históricos e de interesse, nomeadamente, os Arcos do Sardão, classificados como Monumento Nacional e que são um dos ex-libris da freguesia. Foram utilizados como aqueduto, para transporte de água de uma nascente em Vilar de Andorinho até ao palacete da Quinta do Sardão, propriedade da família de José Bento Leitão, avó materno do célebre escritor Almeida Garrett, que os mandou construir em 1720. A sua arcada de grandes dimensões é constituída por 23 arcos, tendo a sua estrutura original sido alterada em 1987, para permitir a passagem da E.N. 222.

Já a natureza também não fica de fora nesta freguesia, com o Parque da Lavandeira a assumir um dos locais mais emblemáticos, sem esquecer o famoso Areinho de Oliveira do Douro, praia fluvial que, com a requalificação inerente ao projecto “Encostas do Douro”, tem sido valorizada e crescentemente visitada, sendo muitos os banhistas que escolhem a última praia do Douro antes da sua foz como seu refúgio balnear.

Oliveira do Douro também mantém uma forte ligação com França, nomeadamente, com a pequena cidade do sul, La Reóle, com quem tem uma geminação que começou nos anos 80 e que foi oficializada em 1991/1992. Tudo começou com uma viagem de uma delegação de 25 oliveirenses que visitaram La Reóle durante 10 dias. Liderada pelo presidente da Junta de então, José Candoso, a visita daria origem a um documento de compromisso entre Oliveira do Douro e a mairie de La Reóle, presidida então por Bernard Castagnet, missiva essa redigida pelo jovem Eduardo Vítor Rodrigues, que integrava a delegação e que se tornou mais tarde presidente da Junta e atual presidente da Câmara de Gaia.

Por todos estes motivos, pela sua localização e serviços, Oliveira do Douro é um dos principais pontos de passagem por todos aqueles que visitam o concelho de Vila Nova de Gaia.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com