A obra de requalificação do Largo das Freiras foi inaugurada a 25 de setembro. Na ocasião, Alexandre Gaudêncio referiu a importância desta empreitada no futuro da Matriz, e fez um apelo ao Governo Regional dos Açores para que seja encontrada uma solução para a “mancha” da abandonada escola Gaspar Frutuoso.

 

 

A empreitada de requalificação do Largo das Freiras, à semelhança da Praça do Emigrante e da Ponte do Atlântico, faz parte do Plano Integrado da Regeneração Urbana da Ribeira Grande.

Orçado em 310 mil euros e cofinanciado em 85%, este espaço renovado é, de acordo com o presidente da Junta de Freguesia da Ribeira Grande – Matriz, Hernâni Costa, “mais do que uma requalificação física, esta obra é a recuperação de um património emocional e sentimental de várias gerações de ribeiragrandeses”.

“Esta requalificação do Largo das Freiras é um perfeito exemplo de cooperação entre a Câmara Municipal da Ribeira Grande e a Junta de Freguesia da Matriz”, referiu o autarca, atribuindo o “mérito na sua esmagadora maioria” à Câmara Municipal como proprietária da obra, mas ressalvando a importância da Junta de Freguesia a que preside por ter sinalizado e persistido “junto do executivo camarário para que este dia fosse possível”.

Para Hernâni Costa, “os políticos têm que cumprir com aquilo que prometem” e “este é um perfeito exemplo de uma obra que fez parte do nosso programa eleitoral, a qual ficámos muito orgulhosos em descerrar a placa”, ficando o sentimento de “dever cumprido”.

Durante a cerimónia de inauguração do Largo das Freiras, o autarca da Matriz deixou, publicamente, um pedido a Alexandre Gaudêncio: “depois desta obra é preciso continuar aqui na Rua da Ponte Nova e na Rua de São Vicente, que são os arruamentos que ficam a faltar para que esta zona possa ficar em condições de igualdade a outras zonas do concelho”.

De acordo com Hernâni Costa, esta é “uma importante requalificação de um espaço que estava abandonado há muitos anos. Apesar dos vários serviços públicos ali sediados, a dificuldade de acesso e estacionamento era mais que evidente”. Neste sentido, o presidente da Junta de Freguesia da Matriz, que considerou esta como sendo uma “obra urgente”, acredita que aliado ao caminho e à rotunda da Tondela, o Largo das Freiras fará também parte da “nova frente de desenvolvimento da Matriz”.

Sobre este assunto, Alexandre Gaudêncio fez saber que o caminho da Tondela terá o seu início até ao final do seu mandato e relembrou que “neste momento já adjudicámos uma empreitada que é precisamente o início dessa obra, que é a rotunda que vai entroncar com o início do caminho da Tondela”. Embora não seja possível concluir o tão ansiado trajeto para a Matriz, o presidente do município ribeiragrandense diz que o “compromisso está assumido” e que “esperamos que dentro de dois a três anos fique concretizado”.

 

Gaudêncio apela ao Governo dos Açores por resolução para Gaspar Frutuoso

Em declarações ao AUDIÊNCIA no final da cerimónia de inauguração do Largo das Freiras, Alexandre Gaudêncio explicou a estratégia da Câmara Municipal a que preside: “estamos em crer que, fruto desta requalificação urbana, à semelhança do que tem acontecido nas outras, novos investimentos privados virão a aparecer aqui à volta”.

Porém, o edil considera continuar a haver uma “mancha” naquela zona da cidade, apesar dos esforços do executivo camarário junto do Governo Regional dos Açores. Alexandre Gaudêncio lamenta que “da parte do Governo Regional continue a haver uma mancha neste local, que é a antiga escola Gaspar Frutuoso”. De acordo com o mesmo, este é um “património histórico que fica neste espaço e que em nada abona para esta nova obra que foi hoje inaugurada”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com