A 6ª edição do projeto Pedroso e Seixezelo – Regresso às Aulas decorreu no passado dia 2 de setembro, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, em Pedroso, e contou com a presença de Filipe Lopes, presidente da Junta de Freguesia de Pedroso e Seixezelo, de Joaquim Tavares, presidente da Assembleia de Freguesia, de Marina Ascensão, vereadora da Câmara Municipal de Gaia, de Domingos Oliveira, diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos, de Eduardo Fonseca, diretor do Agrupamento de Escolas Júlio Dinis, e de Eduardo Oliveira, representante da FEDAPAGAIA.

 

 

Nos últimos seis anos, a Junta de Freguesia de Pedroso e Seixezelo tem assinalado o início do ano letivo com o projeto Pedroso e Seixezelo – Regresso às Aulas. Uma iniciativa que visa ajudar as famílias da União de Freguesias e que contempla a oferta de um kit de material escolar a todos os alunos do 1º ciclo e a todas as salas do pré-escolar.

Filipe Lopes, presidente da Junta de Freguesia de Pedroso e Seixezelo, revelou, a este propósito, ao AUDIÊNCIA que “nós começámos há seis anos e na altura o projeto surgiu de conversações que fomos tendo com os diretores dos agrupamentos, porque a Junta de Freguesia queria associar-se, de uma forma simbólica, ao início do ano letivo, também valorizando o papel do professor, valorizando o papel do aluno e do encarregado de educação e quando decidimos abraçar este projeto, inicialmente, a ideia era oferecer um computador e passou por oferecer um computador a cada escola primária, no ano seguinte foi a mesma coisa, até que depois chegámos a um consenso com os diretores dos agrupamentos e com os professores e começámos, efetivamente, a dar o material escolar. Hoje em dia, felizmente, seja via Governo ou via Câmara Municipal, existem muitos apoios nessa matéria, mas a Junta de Freguesia também quer vincar isso e quer dizer que está presente, que está ao lado das escolas, ao lado dos alunos e mais do que muitas vezes dar um kit de material escolar a todos os alunos é estar presente, junto das associações de pais, para melhorias que fazemos nas instalações, junto dos professores, para encontrarmos soluções para o dia-a-dia da comunidade escolar, junto dos diretores naquilo que muitas vezes também extravasa as competências da Junta de Freguesia, mas estamos sempre presentes e esta é uma cerimónia que começou por ser simbólica de vincar o início do ano letivo na freguesia, dar importância à comunidade escolar, mas também apoiar e dar um pequeno contributo, para que se possa desenvolver o ano letivo da melhor forma”.

O autarca asseverou ainda que as escolas de Pedroso e Seixezelo “estão preparadas e têm todas as condições de higiene e segurança. As escolas de Pedroso e Seixezelo estão preparadas para dar resposta a esta situação, sabendo que da parte dos professores, da parte dos diretores e da parte das associações de pais, há uma vontade conjunta de, efetivamente, dar as melhores condições para os meninos e meninas e para que se possa ter um ano letivo dentro da maior normalidade possível”.

 

 

Esta edição ficou marcada pela oferta de um kit simbólico de material escolar a cada coordenadora e respetivo representante da Associação de Pais das escolas EB1/JI da Freguesia. Neste seguimento, a Escola Básica de Alheiras, a Escola Básica dos Carvalhos, a Escola Básica de Figueiredo, a Escola Básica de Leirós, a Escola Básica de Mexedinho, a Escola Básica da Sra. do Monte e a Escola Básica das Vendas em Seixezelo já foram congratuladas com a entrega de Kits que, posteriormente, serão distribuídos, individualmente, por todos os alunos.

O presidente da Assembleia de Freguesia de Pedroso e Seixezelo, Joaquim Tavares, aproveitou a ocasião para afirmar que “eu faço votos e tenho a certeza de que tudo vai correr bem durante o próximo ano letivo, na comunidade de Pedroso e Seixezelo, nos nossos agrupamentos, embora todos nós estamos cientes dos condicionalismos que existem e que vão existir”, salientando que “o amanhã constrói-se hoje e é por nós que passa a obrigação de proporcionarmos o futuro próximo, mais risonho para todos”.

Também Eduardo Oliveira fez questão de marcar presença nesta cerimónia simbólica em representação da FEDAPAGAIA e de ressaltar que “o facto de as nossas crianças terem estado afastadas da escola, foi uma grande perda para elas”, explicando que “existiram crianças que, estando afastadas da escola, não tiveram a mesma qualidade de ensino”.

“É nosso entender que, trabalhando com a Câmara, os pais, os professores e a demais comunidade escolar, esforçaram-se para este objetivo comum”, destacou o representante da FEDAPAGAIA, acrescentando que “só juntos e com compreensão de parte a parte é que conseguiremos ultrapassar a dificuldade” e garantindo que “se tivermos de voltar a uma situação de telescola, digamos assim, de escola em casa, existirão muitas crianças cujos desenvolvimentos dos sucessos futuros ficarão comprometidos”.

Por outro lado, tanto o diretor do Agrupamento de Escolas Júlio Dinis, Eduardo Fonseca, como o diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos, Domingos Oliveira, usufruíram da palavra para deixarem várias mensagens de esperança aos alunos, aos docentes e aos encarregados de educação.

Foi Marina Ascensão, vereadora da Câmara Municipal de Gaia, quem encerrou a cerimónia simbólica e enalteceu que “estamos a tentar fazer com que este regresso às aulas seja o regresso mais normalizado possível, se é que isso vai ser possível e, nesse sentido, posso dizer-vos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia tem em vista uma série de medidas adaptadas a esta fase”, sublinhando que “preparamos um conjunto de medidas que vão ser, desde logo, traduzidas num roteiro, que vai ser distribuído no início do ano letivo e que vai contemplar as medidas que o município definiu para este ano, como vai contemplar as medidas da Direção-Geral da Saúde, que nos ajudou a fazer este roteiro, com informações úteis para todos nós. Também será distribuído, por todos, um kit, e estamos a falar do 1º ciclo, com duas máscaras comunitárias, muito embora elas não sejam obrigatórias, que têm uma particularidade, dado que têm desenhos que foram feitos pelos meninos que estiveram no Programa de Verão do Gaia Aprende+ e, portanto, são personalizadas e vão ser entregues aos meninos, com um desinfetante para as mãos e um desinfetante para os pés em spray “.

A oferta dos lanches aos alunos do 1º ciclo é mais uma iniciativa da Câmara Municipal de Gaia, a par do reforço do pessoal docente das escolas, da extensão das licenças da Escola Virtual ao 2º Ciclo e, segundo a vereadora da autarquia, da criação “de uma linha gratuita, para o nosso Departamento de Educação esclarecer todas as dúvidas, naturalmente da competência do município, mas também ajudará a esclarecer outras que são da área quer da saúde, quer da própria escola, do agrupamento”.

“Este é um ano em que todos somos convocados de uma forma mais exigente e mais próxima, porque é precisa a colaboração de todos, pois todos temos um papel importante”, referiu Marina Ascensão.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com