Ana Costa Rodrigues e o irmão gémeo Afonso Costa Rodrigues, dois jovens da Escola de Formação do nonagenário Golfe de Miramar dirigida pelo profissional Sérgio Ribeiro, acabam de conquistar o titulo Nacional de Jovens na categoria de Sub-18 anos, na sequência da notável performance que realizaram nos percursos “Lakes” e “Oakes” de Ribagolfe, em Samora Correia, no município ribatejano de Benavente, em cujos torneios participaram mais de uma centena de jogadores de escalões entre os Sub-12 e os Sub-24 anos, representando 15 clubes de todo o país.

Em relação ao torneio masculino, este triunfo valeu a Afonso Costa Rodrigues a conquista do “bi”, uma vez que ele era precisamente o detentor do troféu alcançado na edição anterior. O seu principal adversário foi o representante da Aroeira, João Miguel Pereira, tendo os dois concorrentes concluído as três voltas regulamentares com idêntico “score agregado” (229 pancadas), “score” relativo de 13 acima (74+80+75). Apesar da oposição do concorrente da margem sul, a jovem promessa de Miramar impôs-se no “play off”, fazendo a diferença no segundo buraco do desempate, numa prova em que o também miramarense João Iglésias foi sexto, com “20 acima – 236).

Quanto à prova feminina, pode dizer que, com um triunfo inequívoco, Ana Costa Rodrigues, a atravessar um excelente momento de forma, não teve que passar pelas dificuldades sentidas pelo irmão para repetir a proeza do ano anterior. Realizou três voltas de bom nível (77+75+70), para terminar com o total de 222 pancadas, agregado relativo de “+6”, depois de ter concluído com a espetacular marca de “2 abaixo). Já Luciana Reis, também jogadora de Miramar, que tinha ganho recentemente o título nortenho, ficou na condição de vice-campeã, embora com resultado mais modesto, tendo concluído com o agregado de 254 pancadas (+38), com os parciais de 89+82+83).

Jogador da Aroeira

concretiza “hole-in-one”

No escalão masculino de Sub-16, ganho por Rodrigo Santos, da Quinta do Perú (Azeitão), um dos aspetos mais sonantes foi a proeza cometida por António Teixeira Costa, do Golfe da Aroeira (Costa da Caparica), ao conseguir concretizar no buraco “5” da segunda volta, um “hole-in-one”, ou seja, cumpriu o buraco com uma única pancada. Além disso, o jogador da Aroeira ficou no segundo patamar do pódio, a uma escassa pancada. Neste escalão, onde a melhor posição de Miramar foi o 3º lugar obtido por Diogo Pinto Rocha, com “+20” (76+82+78), o título foi para Rodrigo Santos (Quinta do Perú-Azeitão), que cumpriu as três voltas com 234 pancadas (+18), com parciais de (77+77+80), tendo a espinhense Francisca Rocha (Oporto) obtido destacada o primeiro lugar, com a marca total de 235 pancadas (+19) e os parciais 76+82+77).

Título feminino Sub-12

também para Miramar

Mas os títulos conquistados pelos irmãos Costa Rodrigues não foram os únicos deste Campeonato Nacional ganhos por Miramar, pois também Francisca Ferreira da Costa deu um ar da sua “graça” ao trazer para o Norte o galardão feminino de “Sub-12”, que teve na espinhense Eva Silva a condição de Vice. Francisca Costa triunfou com 198 pancadas (+53), seguida da jogadora do Oporto, com “+59” e das também miramarenses Camila Pazos e Margarida Alves.

De referir que foi constituído também um escalão de Sub-14 anos, cujo triunfo masculino pertenceu ao tavirense Daniel Vazquez, com 152 pancadas (+8), com os parciais de 77+75), no qual Miramar também esteve no pódio, graças ao terceiro lugar obtido por Luís António Silva, com terminou com um agregado de 154 pancadas (+10), na sequência de duas voltas parciais de 77 pancadas. Neste escalão, em femininos, Francisca Salgado, da Quinta do Perú (Azeitão), chamava a si a conquista do seu primeiro título. Enquanto isso, Francisco Reis (Orizonte), com um agregado de 155 pancadas (+11), parciais de (79+76) superava no quarto buraco do “play off” as pretensões do algarvio Martin Johansen (Vilamoura), na prova masculina. Porém, enquanto o golfista de Vilamoura teve que contentar-se com a condição de “vice-campeão”, neste escalão juvenil, Miramar também esteve presente no pódio, graças ao excelente terceiro lugar obtido por Henrique Ferreira Costa, que teve uma prestação promissora (160=+11), com as marcas parciais de “84+76”. Curiosamente, numa altura em que, em Miramar, as comemorações do centenário da instituição estão cada vez mais próximas, a evolução deste escalão mais baixo poderá traduzir-se numa “luz ao fundo do túnel”, para que, mais ano menos ano, o nonagenário clube miramarense possa voltar a brilhar no panorama do golfe nacional feminino onde já viveu momentos de glória.

Entretanto, o campeonato do escalão de Sub-24 vai ganhando “raízes”, em paralelo com o crescimento do número de praticantes, em função da posição que cada jogador ocupa no respetivo “ranking”, que neste torneio registou o número de 14 inscritos. Triunfou Jamie Mann, de Vilamoura, com o agregado de 214 pancadas (71+72+71) = +2, tendo-lhe pertencido a melhor performance de todos os participantes. Por outro lado, Hugo Camelo Ferreira (Miramar) e Vasco Alves (Oporto) averbaram “ex-aequo” a segunda posição, ambos com o agregado de 231 pancadas, correspondente a um “score” relativo de “+15”.