Eládio Braga, Diretor Regional da Juventude do Governo dos Açores, reuniu-se virtualmente, no passado dia 4 de fevereiro, com Elísio Pinto, vereador da Juventude da Câmara Municipal de Gaia, no âmbito da apresentação das linhas orientadores da candidatura de Gaia a Capital Europeia da Juventude 2024, que tem como slogan “Lead Gaia”. Para o Diretor Regional, #Gaia2024 “não coloca os jovens como sujeitos passivos, mas sim como sujeitos ativos e os principais intervenientes neste processo”.

 

 

As linhas orientadoras da candidatura de Gaia a Capital Europeia da Juventude 2024 foram apresentadas por Elísio Pinto, vereador da Juventude da Câmara Municipal de Gaia, no passado dia 4 de fevereiro, a Eládio Braga, Diretor Regional da Juventude do Governo dos Açores.

Com o slogan «Lead Gaia», esta candidatura, que foi submetida oficialmente no passado dia 12 de janeiro junto do Fórum Europeu da Juventude, pretende fomentar uma liderança inclusiva e está assente em seis eixos prioritários, nomeadamente, os direitos dos jovens, a participação jovem, a Europa, o combate às alterações climáticas, a inclusão e inovação social e a qualidade no trabalho com os jovens.

“Em Gaia, nada é feito em termos de políticas de juventude sem o contributo dos jovens. Queremos que a candidatura #Gaia2024 seja um polo de convergência à escala nacional e lusófona, potenciando o território, a língua portuguesa e os jovens que compõem tão vasto universo”, sublinhou o vereador da Juventude da Câmara Municipal de Gaia, afirmando ao AUDIÊNCIA que “esta é uma candidatura construída com, por e para jovens e estamos muito envolvidos neste espírito de que, efetivamente, Vila Nova de Gaia pode trazer uma terceira Capital Europeia da Juventude, para Portugal”.

No seguimento da apresentação desta candidatura, o Diretor Regional da Juventude do Governo dos Açores, afirmou ao AUDIÊNCIA que “#Gaia2024 é extremamente inclusiva e agregadora, no sentido de não só registar numa compreensão diária extremamente sensível à juventude, mas pelo facto de, também, colocar em diálogo estruturado os jovens, os decisores políticos e as pessoas com uma idade ligeiramente superior, mas que contribuem para que esta dialética entre a juventude e, portanto, os adultos acabe por resultar naquilo que é a candidatura de Gaia a Capital Europeia da Juventude em 2024”.

Eládio Braga ressaltou, ainda, a este propósito que “o mote para a campanha é extremamente feliz, no sentido de colocar a responsabilidade de liderança, aquilo que são as políticas de juventude e a pegada daquilo que é a intervenção do jovem na sociedade, no próprio jovem. Será, provavelmente, extremamente eficaz e dará um lugar a que os jovens sintam esta responsabilização e esta responsabilidade quer a nível local, em Gaia, mas também a nível nacional, de se sentirem inspirados a serem eles os verdadeiros promotores das políticas de juventude e a contribuírem para o seu sucesso e para a sua realização pessoal e profissional. Portanto, o lema que foi escolhido não coloca os jovens como sujeitos passivos, mas sim como sujeitos ativos e os principais intervenientes neste processo”.

Relativamente ao facto do município de Vila Nova de Gaia ter realizado a apresentação da candidatura #Gaia2024 ao Governo Regional dos Açores, Elísio Pinto explicou que “o contacto com o Governo Regional dos Açores, como também com o Governo Regional da Madeira tem como objetivo tornar esta candidatura o mais abrangente possível. Portanto, o que nós pretendemos é que todos, quer o continente, quer as ilhas, se sintam incluídos neste espírito solidário e que, efetivamente, se revejam na nossa candidatura”, salientando que “a cooperação com o Governo Regional dos Açores é mais um valor acrescentado à nossa candidatura. Portanto, é este espírito de solidariedade e de cooperação, quer a nível do continente, como também das ilhas, portanto, que está presente na candidatura”.

Neste contexto, o Diretor Regional da Juventude do Governo dos Açores enalteceu que “toda a política deve ter este lema como principal, que é a cooperação. As estruturas, quer sejam regionais, locais ou centrais, devem cooperar, no sentido do bem-estar da sociedade a um nível mais macro, nacional, mas depois a um nível mais micro, regional e local. Portanto, eu creio que toda a política deve ter este mote e este lema que é a cooperação, independentemente das responsabilidades de cada um. Portanto, eu creio que o facto da Câmara Municipal de Gaia estar a fazer estes contactos resulta exatamente desta convicção, de que só com cooperação entre todos os níveis da administração pública é que se consegue, de facto, bons resultados. Portanto, o facto de contactar e incluir todas as regiões de Portugal, incluindo, as regiões autónomas dos Açores e da Madeira, fazem com que passe a um desígnio nacional”.

A candidatura #Gaia2024 iniciou-se em 2018, com a apresentação pública de visão. Seguiu-se uma Assembleia Zero, na qual foram recolhidos contributos de diversos agentes do concelho. Hoje, de entre outras iniciativas, decorrem as academias PowerUp, destinadas a capacitar os jovens de competências necessárias à efetivação da candidatura. Além disso, a Comissão Europeia já estabeleceu contactos junto do município gaiense com o intuito de saber mais detalhes sobre as suas políticas de juventude.

Neste sentido, Eládio Braga fez questão de revelar que “estive envolvido, a nível profissional, no pontapé de saída da candidatura de Gaia a Capital Europeia da Juventude. Recordo-me, perfeitamente, de na cerimónia de encerramento da Capital Europeia da Juventude em 2018, em Cascais, de Gaia se fazer representar com um grupo de jovens a promover, exatamente, o início desta candidatura. Portanto, quando a recebi, recebi com muito gosto e muito prazer e, de facto, como disse e repito, eu creio que esta forma de estar na política e na administração pública é mais importante, não olhando às responsabilidades ou ao nível de responsabilidades que cada um tem, mas pensando, sempre, numa estreita cooperação, para conseguirmos todos atingir os nossos fins, que é o bem-estar sempre dos nossos cidadãos.

A candidatura #Gaia2024 regista o apoio formal da Presidência da República e do Governo, bem como de diversas autarquias, do Conselho Nacional de Juventude, da Federação Nacional de Associações Juvenis e, também, de organizações de membros da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa.

O vereador da Juventude da Câmara Municipal de Gaia destacou que acredita “que, hoje, Vila Nova de Gaia é uma cidade de referência já a nível nacional e internacional em políticas de juventude. Partilho consigo que Bruxelas, a comunidade europeia, convidou Vila Nova de Gaia a levar 15 jovens para partilharem as práticas e políticas de juventude com diversas cidades. Isso só não se efetivou, por causa da pandemia. Como o senhor secretário de Estado do Desporto e da Juventude afirma, «hoje quando quero inovar em políticas de juventude, eu desloco-me a Vila Nova de Gaia». Portanto, Vila Nova de Gaia, hoje, é um caso sério, felizmente, pela qualidade de jovens que, efetivamente, tem. Vila Nova de Gaia é um viveiro a nível de jovens, com um conjunto de conhecimentos e pensamentos, que importa afirmar”, evidenciando que mesmo que Gaia não seja Capital Europeia da Juventude “uma coisa é certa, as políticas de juventude em Vila Nova de Gaia não param. Nós queremos transformar Vila Nova de Gaia num laboratório vivo na área da juventude, mas com a participação de todos, porque todos estão convidados para este desígnio que é, efetivamente, afirmar Vila Nova de Gaia, através das políticas de juventude, através dos seus jovens. Os talentos na área da juventude têm de ser captados por Vila Nova de Gaia. Portanto, nós queremos construir equipamentos, nos quais os jovens sintam que Vila Nova de Gaia lhes pode oferecer aquilo que outros municípios não lhes oferecem e onde, efetivamente, eles possam pôr em prática as suas ideias e os seus projetos inovadores, para que então, sim, Gaia possa ser, aqui, o expoente máximo, na exportação das ideias inovadoras da juventude”.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com