A Janela Indiscreta (Rear Window – 1954) é uma das minha peliculas favoritas do gênero thriller , realizado por Alfred Hitchcock (realizador britânico mais tarde radicado no USA) , com argumento cinematográfico de John M. Hayes, a partir de um relato de Cornell Woolrich, que escreveu também sob os pseudónimos de William Irish, George Hopley, são várias as adaptações da sua obra ao cinema.

Originalmente distribuído pela Paramount , o filme conta nos principais papéis com James Stewart e a belíssima Grace Kelly (antes de ser princesa de Mónaco). Considerado por muitos cinéfilos, críticos e estudiosos como um dos melhores de Hitchcock.

O filme recebeu quatro nomeações para o Óscar e foi classificado na 42ª posição na lista dos 100 melhores filmes pelo, American Film Institute, que elegeu os melhores filmes estadunidenses, em 1998. Em 1997, foi integrado no National Film Registry na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos como sendo “culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo”.

É precisamente este título que Mário Augusto, jornalista e crítico de cinema da RTP deu ao seu programa semanal sobre cinema que agora converteu em livro. Mário Augusto nasceu em março de 1963, em São Félix da Marinha, perto de Espinho. É jornalista de televisão desde 1986, autor e apresentador de vários programas de divulgação de cinema. Ao longo de 30 anos de carreira na televisão, Mário Augusto realizou mais de duas mil entrevistas de cinema, sendo o jornalista português que mais estrelas entrevistou.

Com algumas, a convivência e os reencontros enriqueceram as conversas, que foram muito para além dos mais recentes filmes ou dos escândalos de Hollywood. Nos 15 anos do programa Janela Indiscreta, selecionou as suas melhores entrevistas a 25 dos maiores nomes da indústria cinematográfica.

O livro “Janela Indiscreta – O Que Dizem as Estrelas”, compila factos e curiosidades recolhidos ao longo de 30 anos de entrevistas de às estrelas do cinema, Numa altura em que o magazine “Janela indiscreta” foi distinguido pela Sociedade Portuguesa de Autores como o melhor programa de entretenimento cultural da televisão portuguesa, em 2018, a Bertrand publicou, a 15 de fevereiro deste ano, um livro com o mesmo nome, assinalando 30 anos de entrevistas com as estrelas de cinema de Hollywood. Ao todo, são 25 entrevistados, cujo crescimento pessoal e profissional, Mário Augusto viu desenrolar à frente dos olhos, à medida que o próprio fazia o seu percurso profissional. De Al Pacino a Woody Allen, passando por Charlize Theron e Julia Roberts, “este é um livro que faz a ponte entre o espectador e os bastidores, o livro que aproxima os fãs dos seus ídolos, acrescenta a Bertrand”, Editora responsável por esta edição.

O livro conta ainda com ilustrações de André Carrilho. Voltando ao programa da RTP, Mário Augusto tem construído ao longo dos anos um magazine entusiástico de defesa do cinema, apelando o espectador para a ida ao cinema e ver os filmes no grande ecrã. Ultimamente o programa conta histórias desconhecidas do mundo de Hollywood e relembra, também, os grandes clássicos do cinema despertando a curiosidade dos espectadores mais jovens que não tiveram a oportunidade de os ver. Recentemente lembrou o clássico de David Lean, Lawrence da Arabia, cujo argumento baseia-se na biografia de T.E. Lawrence (1888 – 1935) descrita no seu livro Sete Pilares da Sabedoria.

O filme explora a excentricidade e a personalidade enigmática de Lawrence, e que nos deu a conhecer duas grandes “novas estrelas”, Peter O’Toole e Omar Sharif (ator egípcio até então desconhecido), filme considerado; “O épico de todos os épicos, Lawrence da Arábia marcou o estado do diretor David Lean no panteão de cinema com quase quatro horas de grande alcance, performances brilhantes e bela cinematografia” (RT)

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com