O espetáculo “Inquietação com as Voltas do Mundo”, representado pela Esquiva – Companhia de Dança, traz aos palcos as palavras e pensamentos do poeta e ativista Aires Torres sobre a importância da liberdade e da democracia. A bisneta de Aires Torres é diretora da Esquiva, e responsável pela coreografia, dramaturgia e produção do espetáculo.

 

“Inquietação com as Voltas do Mundo” é o espetáculo que a companhia de dança “Esquiva” trouxe ao Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, e que percorre o país até ao Outono. Num cruzamento de várias linguagens artísticas, nomeadamente dança, música, teatro e vídeo, a poesia de Aires Torres ganha corpo, uma vez que as suas palavras chegam aos palcos com este espetáculo. reforçando a defesa da liberdade e da democracia em tempo de pandemia.

“Aires Torres é a inspiração para a ativação de pensamento e questionamento atual que nos lembram, mais uma vez, que há lutas que temos que continuar a travar. A obra em que nos baseamos é de uma atualidade e reflexividade extenuantes, que se coadunam na perfeição com os tempos que estamos a viver. Assistimos sem inocência à queda de vários regimes democráticos, à emersão de ditaduras militares, de autocratas, e à imersão de valores éticos e morais explanados numa sociedade cada vez mais global e massificada. Temos uma inquietação natural com as voltas do Mundo”, destacou Mariana Amorim, bisneta de Aires Torres e Diretora da Esquiva – Companhia de Dança.

Com interpretação teatral de Tommy Luther, e dança de Huíla Samara, “Inquietação com as Voltas do Mundo” conta com coreografia, dramaturgia e produção de Mariana Amorim.  A composição e interpretação musical é de Domingos Alves, a direção plástica e ilustração é de Clara Rêgo e a direção técnica e desenho de luz pertence a Eduardo Pousa.

Depois de Vila Nova de Gaia, o espetáculo de 65 minutos passará por Gondomar, Oeiras, Londres e Mondim de Basto.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com