blank

“MAIS DE 400 ALUNOS, 13 DISCIPLINAS E 29 TURMAS MATERIALIZAM O ENORME SUCESSO QUE ESTE PROJETO TEM””

O Auditório Claret, no Santuário Coração de Maria, foi o palco da Gala do 7º Aniversário da Academia Sénior de Pedroso e Seixezelo. Depois de um discurso de orgulho desmedido por parte de Filipe Silva Lopes, presidente da União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo, e de palavras de felicitação por parte de Marina Mendes, vereadora da Câmara Municipal de Gaia, a plateia ainda teve a honra de assistir a atuações dos seniores, de diferentes valências da academia. Para terminar a noite, cantou-se os parabéns ao projeto, houve música com o artista local, Daniel Fernandes, e os convidados ainda puderam espreitar os trabalhos que os idosos fizeram no Atelier das Artes.

 

 

 

No dia 5 de outubro, a Academia Sénior de Pedroso e Seixezelo comemorou sete anos de existência. Para assinalar a data aconteceu, como já era habitual antes da pandemia, uma gala comemorativa, que teve lugar no Auditório Claret, localizado no Santuário Coração de Maria, e na qual os seniores puderam mostrar aos convidados o que têm aprendido nas aulas. Além dos professores da academia e dos familiares dos seniores, todo o executivo de Filipe Silva Lopes marcou presença, assim como Joaquim Tavares, presidente da Assembleia de Freguesia de Pedroso e Seixezelo, Marina Mendes, vereadora da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, entre outros representantes de entidades civis e militares da localidade e do concelho.

Filipe Silva Lopes, presidente da União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo, que sempre se refere ao projeto da Academia Sénior como a menina dos seus olhos, começou por lembrar que “hoje é um dia muito importante para todos nós e para a nossa freguesia (…). Após dois anos em que não foi possível a realização desta gala, aqui estamos de novo, mais fortes do que nunca e dizendo sim à importância que este projeto tem nas nossas vidas e na nossa comunidade”. O autarca lembrou o ano letivo de 2019/2020 e o dia em que teve de anunciar a suspensão das aulas, devido à pandemia, como “uma das decisões mais difíceis desde que sou presidente de Junta”. Foram, de imediato, cancelados os pagamentos dos alunos, mas a Junta assegurou, ainda durante o resto do ano letivo, o pagamento aos professores, a quem pediu que criassem grupos nas redes sociais para estarem em contacto com os idosos. No ano letivo seguinte, o projeto continuou inativo, ainda devido à pandemia e, apenas em 2021/2022 aconteceu a retoma da Academia Sénior, ainda assim “muitos dos nossos alunos tiveram receio de se inscreverem, mas mesmo com menos alunos, o ano letivo decorreu com a normalidade possível”, explicou o presidente de Pedroso e Seixezelo.

O ano letivo, que se iniciou recentemente, é o mais aproximado da normalidade pré-pandemia, uma vez que, atualmente, conta com cerca de 400 alunos inscritos. “Quando iniciamos este projeto, a 5 de outubro de 2015, nem nos meus melhores sonhos imaginava que, hoje, pudéssemos ter esta dimensão. Mais de 400 alunos, 13 disciplinas e 29 turmas materializam o enorme sucesso que este projeto tem”, contabilizou Filipe Silva Lopes, mencionando a referência que o projeto é, não só na freguesia, mas em todo o concelho de Vila Nova de Gaia.

“O que efetivamente mais orgulho me dá neste projeto é verificar o olhar de alegria e felicidade de todos os nossos alunos que, diariamente, se deslocam para o Atelier das Artes, o Atelier de Pintura, a dança, a ginástica, o grupo coral, a hidroginástica, a hidroterapia, a informática, o inglês, para as aulas de instrumentos musicais, a natação e para a Oficina de Teatro.  O exemplo diário que os nossos alunos dão a mim, a todos nós, à nossa comunidade. Um exemplo de vitalidade e de força. Um exemplo de querer continuar a aprender, mas também de ensinar e partilhar conhecimentos e vivências. Sois, efetivamente, o grande pilar deste projeto. Foi para vocês que ele nasceu e é para vocês que ele irá continuar”, destacou o edil.

Por fim, presidente de Pedroso e Seixezelo agradeceu o apoio de todo o seu executivo, da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, dos funcionários da Junta de Freguesia e, sobretudo, aos professores, que considerou “o rosto diário do nosso projeto”.

Orgulhoso de ser “a Junta de Freguesia de Vila Nova de Gaia que mais projetos e respostas tem para a sua comunidade”, Filipe Silva Lopes lembrou os desafios que tem vivido desde que, em 2013, assumiu a presidência da União de Freguesias. “Estes nove anos da minha vida têm sido uma experiência brutal, uma caminhada que ficará para sempre na minha memória. Poder servir a terra que eu amo e as suas gentes é algo que nunca esquecerei”, assegurou, referindo que “muito já foi feito, muito ainda falta fazer. Da minha parte estou motivadíssimo e, mais do que nunca, dedicado a Pedroso e Seixezelo e a cada um de vós. Continuemos, todos juntos, a honrar a nossa freguesia”.

Seguiu-se a intervenção da vereadora da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Marina Mendes, que asseverou que “esta é uma noite da qual eu já faço parte”. Recordou, em tom de brincadeira, que já tinha visto Filipe Silva Lopes a dançar numa destas galas e que esperava ver o momento repetir-se, para, depois, em tom um pouco mais sério, afirmar que “todos nós nos devíamos sentir felizes por ver o crescimento deste projeto”, enaltecendo o regresso à normalidade que a gala do 7º aniversário representava, depois de dois anos de pandemia em que a mesma não se pôde realizar.

A autarca felicitou os professores “por todo o conhecimento que sei que depositam, diariamente, aos vossos alunos, mas também porque dedicam o vosso tempo a pessoas que, de facto, chegaram ao fim da sua vida profissional e que precisam e têm todas as condições e mais algumas para continuarem a ser elementos ativos na comunidade”.

Aos alunos, que eram as estrelas da noite, Marina Mendes deixou os parabéns, “por se continuarem a dedicar de forma ativa e por não pararem, porque o dia da reforma não significa, de maneira nenhuma, o ficar parado e não ter atividades, ou não ter vontade de aprender e de participar”.

Depois das formalidades, foi tempo das performances dos seniores. Em primeiro lugar, a plateia foi presenteada com uma atuação da Oficina de Teatro da Academia Sénior de Pedroso e Seixezelo, tendo-se seguido a apresentação do grupo de dança, na qual foi satisfeito o desejo da vereadora e o presidente da União de Freguesias, juntamente com o seu executivo, foi convidado a dançar. Ainda houve tempo para a atuação do grupo de instrumentos e, por fim, um animado concerto protagonizado pelo grupo coral do projeto.

Para terminar a noite, todos vieram até ao exterior do auditório e cantaram os parabéns à Academia. O artista local, Daniel Fernandes, ainda animou o fim da comemoração ao cantar alguns dos seus êxitos e os festejos terminaram com um simbólico espetáculo de fogo de artifício e uma visita à galeria, onde estavam expostos os trabalhos dos alunos do Atelier das Artes.