Manuel Au-Yong Oliveira, um dos praticantes mais antigos do nonagenário Clube de Golfe de Miramar, acaba de conquistar o primeiro título sénior no seu clube de origem, cujo escalão engloba os amadores acima dos 55 anos. Oliveira, que em Miramar é também detentor do título no escalão de Midi-amateurs (acima dos 35 anos), sucede ao antigo campeão absoluto do clube, João Nuno Mendes Ribeiro, depois de ter obtido na final em 36 buracos um triunfo memorável sobre Luís Themudo Santos, que terminou abruptamente no 25.º buraco, dada a superioridade de jogo do novo campeão.

Primeiro classificado da fase de apuramento, Manuel Oliveira começou por afastar Pedro Osório na primeira eliminatória e superou depois Carlos Abel Pereira (“1up”), por sinal o “carrasco” do campeão destronado, por “score” idêntico. Quanto ao finalista vencido, Themudo impôs-se ao actual presidente José Miguel Mendes Ribeiro, por 3/2, vencendo também o vice-campeão em título, Eduardo Marta da Cruz (“2up”), imparável frente a Francisco Gouveia, por um expressivo 7/5.

Para além dos cinco escalões em luta pela hegemonia individual no seio do clube, houve surpresa (ou talvez não!) na final feminina em 36 buracos, onde a bicampeã Rita Costa Marques claudicou frente a Ana Costa Rodrigues, por expressivo 5/4. O “match” terminou quando a nova campeã usufruía já de uma vantagem impossível de neutralizar. No entanto, em relação ao escalão feminino, foi notório o reduzido envolvimento das senhoras na competição numa prova em que o clube miramarense já granjeou pergaminhos, quer a nível nortenho, quer a nível nacional. É caso para perguntar: onde estão as continuadoras de Benedita Mendes Ribeiro e Lili Oliveira, entre outras? Nesta altura, faltam disputar ainda as finais de Homens, Midi-amateurs e Juniores, envolvendo rapazes e raparigas, pois as exigências internacionais de boa parte dos jogadores envolvidos tem obrigado a sucessivos adiamentos.

PAULO CASTELO CONQUISTOUPITCH” & PUTT” DO FÔJO

Paulo Castelo, actual vice-campeão do clube e um dos melhores e mais assíduos praticantes amadores do Golfe da Quinta do Fojo, em Canidelo (VN Gaia), e que tem também no seu palmarés vários título nacionais e do próprio clube, entre eles a Ordem de Mérito Pousio da época anterior, impôs-se como vencedor da 4.ª edição do Campeonato de “Pitch” & “Putt” organizado pela infra-estrutura dirigida por Filomena Rito. Depois de uma fase de apuramento disputada na modalidade classificativa de “stroke play”, o regulamento colocou os 16 apurados em confronto directo, dois a dois (o “match-play”), até ao “match” final que ditou o vencedor da prova.

Num universo onde não abundam muitas estruturas com a qualidade deste percurso gaiense, coube de defrontar a Paulo Castelo aquele que era considerado (pelo menos teoricamente) o adversário mais acessível, Rui Sousa. Daí até ao pódio foi uma caminhada sem percalços. Depois deste adversário, Castelo superou todas as adversidades eliminando, sucessivamente, António Mota, José Lima Pinho, para suplantar na final a oposição de Pier Valenti.

Já Valenti, finalista vencido, para chegar à final, Valenti também mostrou credenciais impondo-se a José Castro, Francisco Cooco e Carlos Paulo. Depois deste cenário, Castelo acabaria por ascender ao primeiro patamar do pódio. Para além dos jogadores citados, estiveram envolvidos na fase de “match-play” Procópio Sampaio, Francisco Fidalgo, José Mário Alves, Luis Mesquita, Carlos Alberto Gonçalves, Isabel Barbosa e César Campos.

Jovem Gabriel Sardo impôs-se no 2º Torneio do “Ranking” Júnior

O jovem golfista amador da Quinta do Fojo, Gabriel Sardo, esteve em particular evidência no II Torneio do Ranking Júnior promovido pelo clube de origem, ao vencer a competição com evidente superioridade sobre os principais opositores. O golfista em causa, por sinal o mais credenciado em termos de nível de jogo (“handicap” 3), venceu claramente nas duas modalidades de “score” real (“stablebord-gross” e “stroke play”) e só não conseguiu impor-se na fórmula bonificada (“stableford-net”) pelo facto do vencedor, Gustavo Teixeira, da Estela, se apresentar no “tee” de saída com uma bonificação elevadíssima de “46” pancadas, que corresponde à máxima pontuação da prova. Na modalidade de “score” real (“gross”), Sardo triunfou com 36 pontos, à frente Francisco Pinho (32),, Mesquita Guimarães Jr. (28) e Gonçalo Mota (25).

Campeões do Circuito Sénior

Entretanto, com a realização do 10º torneio da temporada, ganho por António Flores, seguido de Procópio Sampaio, Pier Valenti e Mendes da Silva, após uma disputa bastante renhida, já são conhecidos os vencedores do Circuito Sénior do Fojo relativamente a 2019. Curiosamente, no último torneio da época o equilíbrio foi de tal ordem evidente que os quatro primeiros classificados terminaram pontualmente igualados, 37 pontos cada. No entanto, como a modalidade possui regras claras para estas situações, recorre-se à melhor produtividade de cada concorrente nos últimos buracos, tendo António Flores levado vantagem sobre os restantes, nos segundos nove buracos. Mas este torneio também contemplou os jogadores mais fortes na pancada (drive mais longo) e mais certeiros no jogo curto (bola mais perto da bandeira), onde José Lima Pinho foi “rei” e “senhor” ao arrebatar os dois prémios. Quanto ao encerramento do Circuito Sénior, o primeiro lugar “gross” foi precisamente para José Lima Pinho. Arménio Cordeiro impôs-se no Circuito “net”, e os Convidados Nelson Conceição e Adélio Martins mostraram credenciais ganhadoras.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com