Tiago era um menino, de sete anos de idade que ficou órfão de Pai e de Mãe e foi colocado numas Instituição, a mando da Segurança Social.

  O Tiago no Colégio dos Órfãos era conhecido por “ Cenourinha” porque tinha o cabelo ruivo, cor de cenoura e uns caracóis atrevidos que lhe tombavam para a testa, o rosto era todo coberto por sardas e tinha os olhos azuis cor de mar.

  O mês de dezembro entrou e já faltavam poucos dias para o Natal e foi dito a todos os meninos que poderiam escrever uma carta ao Menino Jesus para colocar junto do presépio. Todos os anos era sempre a mesma coisa, surgia no Colégio um Pai Natal, com um saco enorme de prendinhas, mas nunca era o que os meninos pediam nas cartinhas.

  O Tiago resolveu mais uma vez colocar a sua carta de Natal junto do Menino Jesus e ficou encantado com os seus olhinhos brilhantes, pareciam que sorriam. No dia seguinte, logo de manhã cedinho, ao passar junto do presépio, reparou que a carta tinha desaparecido, ficou intrigado mas não comentou com ninguém. Na noite de Natal, quando terminou a Ceia bateram à porta e o Tiago foi abrir qual o seu espanto, o tão esperado Pai Natal cheio de prendinhas, para todos os meninos. Finalmente chegou a vez do Tiago que recebeu o seu presente, quando rasgava o papel as mãos tremiam de emoção, tinha na sua frente umas sapatilhas novinhas com o símbolo do seu clube de futebol ( F.C.P). As lágrimas caíram-lhe pela carita sardenta e não resistiu em abraçar o Pai Natal, que também disfarçou um emocionado! Ho!, Ho!, Ho!...

  No entanto o Tiago antes de se deitar foi junto do presépio e foi agradecer ao Menino Jesus o seu presente de Natal, porque se acreditarmos com muita Fé, pode acontecer um Milagre de Natal.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com