O São Valentim é um dia muito emotivo e prestável a recordações daí contar esta pequena história de Amor simples e rebatedora que já dura há 39 anos.

A Maria Augusta é natural de Celorico de Basto mas veio muito nova, trabalhar para a cidade do Porto para olhar por crianças de uma família abastada.

Um domingo de muito calor , como era o seu dia de folga, juntamente com uma amiga foram passear pela baixa da cidade, depois foram até o Jardim da Cordoaria e de repente um jovem muito bonito e muito bem apresentado decidiu meter conversa, com sentido de humor, simpático e bem falante foi fazendo companhia e divertindo as duas jovens. E como se fazia antigamente pediu se podia acompanhar até casa recebeu como resposta “ a estrada é larga” e assim continuou o passeio quando chegaram ao destino passou para a mão uma pequena foto tipo passe e por trás o nome e o número de telefone de casa (antigamente não havia telemóveis).

O passeio veio descobrir emoções e fez desabrochar um sentimento muito sincero e bonito, mas como diz o velho ditado “ quem vê caras não vê coração “ e assim no dia seguinte toca a telefonar para aquele número e foi a Mãe do jovem que atendeu confirmou que o filho se chamava “ Eduardo “ e não namorava com ninguém, depois daquela chamada foi a linha certa para o Amor, porque acendeu a chama e passado nove meses realizou-se o casamento na Igreja de Britelo em Celorico de Bastos.

Estes personagens são reais e são protagonistas de uma linda história de Amor que já dura acerca de trinta nove anos, tiveram dois filhos que são a luz dos seus olhos e dois netinhos a razão e a motivação de ultrapassarem todos os obstáculos da vida. Mas o maior desafio é sem dúvida alimentar e manter um Amor que desabrochou nos seus corações e ultrapassou o próprio tempo.

São estes exemplos genuínos que dão razão ao ditado “ O Amor comanda a vida “

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com