A aposta na educação é um dos maiores desafios para 2020 para o executivo liderado por José Manuel Ribeiro. A Câmara de Valongo aprovou o seu orçamento para 2020 e dele constam ainda diversas iniciativas para potenciar e dar a conhecer o concelho. “Globalmente, é um orçamento ambicioso, realista e coerente, com o compromisso assumido com a população”, afirma o autarca.

A Câmara Municipal de Valongo aprovou a proposta de Orçamento e Grandes Opções do Plano para o ano de 2020, no valor global de 59.300.000 euros, o maior deste ciclo governativo. “Em 2020 vamos dar seguimento ao maior investimento público da última década no concelho de Valongo, com uma aposta estratégica nas áreas da educação e da inovação social, da regeneração urbana e nas infraestruturas de mobilidade sustentável e acessível para todos”, afirmou o presidente da autarquia, José Manuel Ribeiro.

Segundo o presidente, o concelho será “cada vez mais atrativo, constituindo um modelo de qualificação que será reconhecido como um exemplo”, já que esta proposta já reflete o “forte desafio” das novas competências na área da Educação, que terá implicações na área dos recursos humanos e no investimento a realizar nas infraestruturas escolares.

“Globalmente, é um orçamento ambicioso, realista e coerente, com o compromisso assumido com a população, onde se aposta cada vez mais na promoção de todo o concelho e no reforço da sua identidade, na desmaterialização e modernização dos serviços e na crescente aproximação ao munícipe”, salienta o autarca.

Além do reforço do quadro de pessoal, com a contratação de novos funcionários, sobretudo para as escolas, este Plano e Orçamento prevê ainda a continuidade do processo de modernização administrativa, designadamente a desmaterialização total dos processos e serviços, a implementação da metodologia de melhoria contínua Kaizen e o reforço da transparência na relação com a comunidade, assim como uma clara aposta em tornar o concelho mais inclusivo no que respeita às acessibilidades, promovendo a mobilidade suave e a alimentação de barreiras nos passeios.

Do total, cerca de 29 mil euros serão destinados para projetos com grande impacto para o desenvolvimento do concelho e reforço da qualidade de vida da população, designadamente o novo edifício dos Paços do Concelho e a Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português, assim como obras de construção e requalificação de equipamentos desportivos e de lazer que vão arrancar já no próximo ano.

Outras apostas passam por promover o concelho através de iniciativas de divulgação e afirmação não só das marcas que instituem a sua identidade, como as serras, o património religioso e mineiro, a ardósia, o brinquedo tradicional, a regueifa e o biscoito, as bugiadas e mouriscadas, mas também das suas marcas culturais e desportivas. De entre essas iniciativas, destacam-se a Semana Europeia da Democracia Local, a Semana da Prestação de Contas, a Feira da Regueifa e do Biscoito, a Mostra Internacional de Teatro, o MagicValongo – Festival Internacional de Ilusionismo, a Festa do Brinquedo, o Onomatopeia – Festival de Literatura Infantil e o MANIFESTUM arte de dizer.

De realçar ainda as ações de âmbito social, como os projetos educativos Open Call#4 EEA Grants e MaisVal – Melhores Aprendizagens e Sucesso em Valongo, os acordos de cooperação com as IPSS do concelho, o Fundo de Emergência Social, o projeto O Meu Bairro não Tem Paredes, a Casa do Xisto, a Arte para a (D)Eficiência, o ASA – Acreditamos em Seniores Ativos e o projeto de férias escolares Tok’a Mexer.

“Acreditamos que este é o caminho certo e que todos os projetos serão uma realidade a médio prazo mas, tendo em consideração os constrangimentos financeiros estruturais do município e que somente em 2017 arrancaram os projetos financiados pelos fundos comunitários, serão necessários vários anos para concretizar o investimento necessário para o reposicionamento estratégico de Valongo na Área Metropolitana do Porto. O empreendedorismo e o progresso não dependem em exclusivo da iniciativa autárquica, mas este executivo municipal não deixará de assumir o papel de impulsionador de projetos passíveis de gerar níveis elevados de modernização. Vamos aproveitar de forma cada vez mais eficiente as excelentes potencialidades de Valongo para tornar este município num território cada vez mais atrativo e reconhecido no país”, acrescentou José Manuel Ribeiro.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com