Numa visita à fábrica de rações da Cooperativa União Agrícola, Vasco Cordeiro anunciou que o Executivo açoriano está a trabalhar na atribuição de um complemento regional ao prémio à vaca leiteira, no montante de 45€, medida esta que considera “importante” no reforço ao rendimento dos produtores de leite dos Açores. A visita foi feita em conjunto com o Presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, assim como com João Ponte, Secretário Regional da Agricultura e Florestas.

De acordo com o Presidente do Governo Regional dos Açores, “estamos a analisar a forma como podemos reforçar o prémio à vaca leiteira em 45€, colocando-o no patamar dos 190€ nas ilhas de São Miguel e Terceira, e de 235€ nas restantes ilhas, uma medida que, nesta fase extraordinária provocada pela pandemia de COVID-19, constitui um contributo importante para o rendimento dos produtores”.

Apesar da situação provocada pela pandemia nos últimos meses, pôde-se constatar que o setor agrícola manteve-se em atividade na Região, num período que também coincidiu com a decisão das indústrias de baixar o preço do leite à produção. “Perante esta conjuntura, estamos a construir uma solução para, efetivamente, termos condições de continuar a desenvolver esse trabalho de futuro”, disse Vasco Cordeiro.

Assim sendo, a visita à fábrica da Associação Agrícola pretendeu ser uma forma de “reconhecer o trabalho de todos aqueles que, durante este período de maiores restrições, nunca deixaram de trabalhar e foram um ele essencial” na cadeia de abastecimento alimentar, além de se inserir no “acompanhamento desta fase de retoma que se iniciou e que ganhará maior intensidade na Região”.

Em comunicado de imprensa lançado pela Federação Agrícola dos Açores, pode ler-se que esta visita representa o “reconhecimento da importância do setor” e que “mostrou empenho e interesse na resolução dos problemas da agricultura açoriana”.

O mesmo comunicado reforçou o facto deste setor económico nunca ter parado durante os estados de calamidade e de emergência decretados, “uma vez que os agricultores tiveram sempre de desenvolver a sua atividade de modo a alimentar a população”, o que mostra o “papel insubstituível” que os mesmos assumem na sociedade e na economia regional.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com