O empresário José Ferreira Pinto, fundador do grupo Procalçado, comemorou, no passado dia 14 de novembro, 80 anos de existência. A data começou a ser celebrada no dia 13 de novembro, na Real Companhia Velha, onde estiveram presentes cerca de 500 pessoas, incluindo a família, amigos, entre os quais Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, e Filipe da Silva Lopes, presidente da União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo, parceiros, empresários e colaboradores. A noite, que foi repleta de surpresas e emoções, contemplou, ainda, o lançamento do segundo livro do aniversariante, intitulado “Ferreira Pinto também é José. Um líder [também] é pessoa”, da autoria de Elsa Almeida e Sofia Fonseca, assim como momentos de música e poesia proporcionados pela harpista Rebeca Csalog e o artista Pedro Lamares e terminou em pleno, com a performance do “senhor entertainment”, Herman José, que surpreendeu todos os convidados.

 

 

Nascido a 14 de novembro de 1941, na Freguesia de Lobão, em Santa Maria da Feira, no seio de uma família humilde, José Ferreira Pinto, aprendeu, desde cedo, os valores da seriedade, honestidade, ousadia e trabalho, que o conduziram a ser um dos impulsionadores da indústria do calçado em Portugal. Fundou, em 1973, a insígnia For Ever e, em 1984, a Procalçado, transformando-se num dos grandes produtores europeus de solas. Hoje, com 80 anos, o empresário, é casado, pai de quatro filhos e avô de cinco netos e continua apaixonado por dois amores, nomeadamente a família e o grupo empresarial que construiu.

Estas foram algumas das memórias que foram registadas no livro denominado “Ferreira Pinto também é José. Um líder [também] é pessoa”, que foi escrito Elsa Almeida e Sofia Fonseca e apresentado, no passado dia 13 de novembro, na Real Companhia Velha, no âmbito do aniversário do empresário. Ao longo da cerimónia, que foi conduzida pelo apresentador televisivo Ricardo Couto, decorreram momentos de música e poesia, proporcionados pela harpista Rebeca Csalog e o artista Pedro Lamares.

Durante da apresentação do seu segundo livro, que integrou a comemoração do seu 80º aniversário, José Ferreira Pinto, começou o seu discurso saudando “a minha mulher, Celina, a grande companheira de vida, comigo há 56 anos”, os filhos, netos e colaboradores, “sem os quais esta minha vida não teria sentido”.

Relativamente à obra “Ferreira Pinto também é José. Um líder [também] é pessoa”, o empresário sublinhou, emocionado, que “foi um trabalho intenso, bonito e de muita coragem na partilha. Quis este livro para ficar um testemunho, para os que me sucedem, me acompanham e me completam. Espero que o talento e a generosidade das autoras tenham conseguido, aos vossos olhos, este objetivo. Aos meus conseguiram. Sinto-me mesmo contado na pessoa que eu sou. Obrigado Sofia e obrigado Elsa. Estou a entrar na quarta idade. Também quis que este livro fosse uma prenda especial para todos vós, neste dia de festa. Espero que gostem de o ler. Obrigado”.

Posteriormente, o amigo e empresário Anacleto Marques foi convidado a intervir, aproveitando a ocasião para ressaltar que “se é verdade que todos nós temos memórias interessantes para contar, a vida do senhor Pinto tem muitas memórias, experiências e ideias que deviam ser fixadas no papel”, evidenciando que “ao ler este livro, penso que todos conseguimos descobrir, nele, algo da pessoa que o senhor Pinto é, o seu pensamento sobre a vida, a sua visão sobre o futuro. Vamos, seguramente, concordar com a tese do livro: o senhor Pinto é um líder com enormes capacidades e, também, é pessoa (…), uma pessoa humilde, amiga, determinada que todos nós apreciamos e com quem gostamos de conviver”.

Assim, para o amigo de José Ferreira Pinto, “este livro funda-se na memória do passado, representa o presente e projeta-se no futuro do senhor Pinto, ficando, assim, uma mensagem para todos aqueles que o quiserem sentir e ver”.

Por sua vez, as autoras de “Ferreira Pinto também é José. Um líder [também] é pessoa” contaram quando e como foram convidadas pelo empresário para escreverem o livro e os motivos que as levaram a aceitar o convite, esclarecendo que “o desafio não era empacotar os marcos históricos de uma vida cheia, mas contar a pessoa, para além do que ela se diz”. Destacando que “olhar para si mesmo é um ato de coragem e, não longe disso, é um ato de amor”, as escritoras salientaram que é possível encontrar na vida de José Ferreira Pinto, “uma experiência humana, valiosa, referencial de liderança e empreendedorismo”.

 

 

Fundação For Ever dará continuidade ao caminho de José

Depois da apresentação da obra e vida do empresário, os convidados foram contemplados com um elegante jantar que se seguiu do momento das intervenções, que homenagearam o aniversariante, e que foi inaugurado por Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, que fez questão de marcar presença, na condição de amigo, admitindo que considera José Ferreira Pinto, “um dos mais visionários empresários vivos da nossa região e, naturalmente, do nosso concelho” e anunciando que o aniversariante vai receber a terceira Chave da Cidade de Vila Nova de Gaia, “a maior homenagem de todas no nosso município”, “pela sua personalidade, pela sua forma de estar, pela sua dedicação aos outros, por ser, ao mesmo tempo, um empresário de sucesso e alguém que não se esquece do trabalhador mais indiferenciado da empresa, por ser uma pessoa que considera os seus colaboradores parte do sucesso e da sua própria família”.

Anunciando que “há uma segunda coisa que pensamos e definimos”, o edil revelou que a partir das próximas semanas, quando José Ferreira Pinto, “mesmo sem guarda-chuva, atravessar de um pavilhão para o outro, (…), com as suas sapatilhas na rua, que ao mesmo tempo divide, mas que mais do que dividir une, ele vai estar a passar pela rua que tem o seu próprio nome: a Avenida José Ferreira Pinto”, explicando que está a “homenagear quem, apesar de ser um empresário de sucesso, continua a ser uma pessoa extraordinária, que não perdeu as suas raízes, não perdeu o seu chão. (…) Eu sinto que, mais do que estar a anunciar uma decisão municipal, estou a associar-me a todos vós, numa justa homenagem, que não é do presidente da Câmara, é da cidade de Vila Nova de Gaia, que tanto tem beneficiado com a visão e o empreendedorismo do senhor José Ferreira Pinto e que, dessa forma, nos tem ajudado a todos a crescer”.

Neste seguimento, Filipe da Silva Lopes, presidente da União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo, afirmou, em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, que “o senhor Ferreira Pinto é uma pessoa que eu aprendi a conhecer, a gostar e é uma referência, independentemente, do tipo de indústria que a empresa presta. É uma referência como empresário, é uma pessoa com uma grande visão, é um visionário e uma pessoa com espírito de família, com espírito de solidariedade, junto dos colaboradores, pelo que os 80 anos que ele faz são um marco na vida dele, mas também representam um marco para todos nós, que o temos, a ele, como um exemplo”.

O presidente não-executivo da Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos (APICCAPS), Manuel Costa da Silva, também interveio, dizendo que “José sempre soube qual era o seu grande destino, o sucesso. (…) Ser empreendedor tornou-se a sua marca distintiva. Distinguiu-se como empreendedor social, benemérito e benfeitor, superou-se como empresário e como dirigente associativo. Tornou-se um empreendedor de afetos e é por isso que estamos todos, aqui, hoje. José é, pois, um líder de grande carácter e é meu amigo”.

Por outro lado, Germano Moura, antigo colaborador do grupo Procalçado, admitiu ter realizado uma viagem ao baú das memórias, afiançando que “são muitas e tão fortes”. “Senhor Pinto, vejo-o como um pioneiro na forma como, naquela época, percecionou as necessidades de organização da empresa e a direção que a mesma deveria seguir”, asseverou o antigo colaborador, reconhecendo que “vejo-o como um visionário, na forma como, no final dos anos 80 e início dos anos 90, percebeu que a empresa tinha de abrir portas ao mercado externo, tinha de se internacionalizar e ser conhecida como uma das maiores empresas de componentes para calçado da Europa”.

Também Duarte Parente, amigo e consultor da Procalçado, referiu que José Ferreira Pinto um dia sonhou e concretizou. “Eu quero, aqui, dizer a si [José Ferreira Pinto] e a todos os presentes, que a vida me concedeu o inúmero privilégio de conviver, sentir, tal como no livro diz, que Ferreira Pinto também é José”, assegurou o amigo, expressando que o empresário é “um homem bom, com «H» grande, porém simples, com carácter e de bem com a vida. Um homem de família, amigo do amigo (…), um homem empreendedor, corajoso (…), visionário” e “um mecenas generoso”.

Por fim, chegou a vez da família, que é o grande pilar de José Ferreira Pinto, homenagear, o homem, marido, pai e avô.

A esposa, Celina, falou, do coração, sobre uma história de amor com 56 anos e contou como os destinos de cruzaram, o amor nasceu e tudo começou, durante um momento de partilha de memórias e segredos de mãe e mulher.

Paula Pinto, filha, mencionou que “aos 80 anos, o meu pai é um homem à procura de redenção. Da parte de Deus, acredito que estará redimido, pois não desperdiçou os seus dons, antes usou-os de forma generosa para o bem da família e da comunidade. Sujeitou-se sempre ao exame da sua própria consciência – o mais exigente – e tem a coragem de mudar sempre que acha que o deve fazer”.

Já Maria do Céu Pinto, filha, enalteceu que o que mais admira no pai “é a sua energia, a sua perseverança e determinação e a capacidade de ver o essencial, no meio das dificuldades e da incerteza. A maior lição de vida que o meu pai que ensinou foi que, apesar das dificuldades, o caminho é sempre em frente. Em parte, ser filho ou filha de José Ferreira Pinto é ser fiel e seguir estes princípios”.

Por conseguinte, Fátima Pinto, filha e responsável pelo Pony Club do Porto, garantiu que “para mim, foste sempre uma referência que adotei pela capacidade de enfrentar, de não ter medo de arriscar, pois só assim conseguimos experimentar coisas novas e mudar”, apontando que “aqui estou eu, em nome de toda a família do Pony Club, e em especial de todos os seus colaboradores, para agradecer ao homem que teve a vontade de criar este maravilhoso projeto de solidariedade e amor”.

Assim, José Azevedo Pinto, filho e CEO da Procalçado, concluiu os discursos familiares, prestando a sua homenagem ao pai “e a tudo o que ele representa na minha vida. Pai, que o tempo seja sempre o teu melhor amigo, trazendo serenidade, saúde, alegria, sabedoria” e entregando uma lembrança, “que acreditamos simbolizar e perpetuar tudo aquilo que ele representa para nós, o homem e o empresário”, que contemplou uma pintura da autoria de António Bessa, “que é, sem dúvida, um dos grandes mestres da pintura portuguesa”.

Após os tributos, José Ferreira Pinto, usufruiu do momento para agradecer à família, amigos e todos os convidados, sustentando que “chegado aqui, o Ferreira Pinto está mais profissional, mais sereno, mais seguro e, até, mais acompanhado. Tenho a sorte de poder contar com a minha família, o que me vai garantir que o projeto que tenho presente, poderá ter, ainda, mais futuro”.

“Agora, o Ferreira Pinto quer desfrutar do tempo, ainda com mais sabedoria, para poder, também, ser José. Quero trabalhar, estar por perto, presente e atento, porém, também disponível, para abraçar outras causas e desafios”, confessou o empresário, acrescentando que “o Pony Club do Porto foi o início de uma obra de solidariedade social, que ainda não vejo como terminada. Enquanto me for possível, será sempre o meu objetivo fazer o bem, contribuir para uma sociedade melhor e, por isso, a criação recente de uma Fundação For Ever é a continuidade do meu caminho. Pretendo contribuir para fazer algumas famílias mais felizes, cuidar dos que precisam do abraço de José, que quer ter o prazer de dar de si e de partilhar parte do que tem, para ajudar a fazer melhores pessoas”.

O 80º aniversário de José Ferreira Pinto terminou com uma grande surpresa, que contemplou um momento muito especial, que foi protagonizado pelo “senhor entertainment”, Herman José, que surpreendeu e envolveu todos os convidados, através da sua voz, presença e alegria.