O Festival da Canção Gaia 2021 é uma iniciativa do Jornal AUDIÊNCIA, que tem como principal intuito a defesa e a valorização dos cantores, músicos e compositores, que tenham algum tipo de ligação ao concelho de Vila Nova de Gaia. Neste contexto, o AUDIÊNCIA falou com o grupo musical gaiense Banda Novo Século, que apoiou a realização da primeira edição deste evento e revelou que vai participar no certame.

 

 

“Esta será uma justa, verdadeira, genuína e leal homenagem aos cantores, músicos e compositores de Vila Nova de Gaia”. É assim que Joaquim Ferreira Leite, diretor do Jornal AUDIÊNCIA, caracteriza esta iniciativa, que está a ser organizada “em colaboração e para aqueles que vivem no mundo da música”.

Neste seguimento, o AUDIÊNCIA está a contactar os artistas musicais, que têm algum tipo de ligação ao concelho de Vila Nova de Gaia, com o intuito de obter respostas às questões: “como é do seu conhecimento, o Jornal AUDIÊNCIA pretende organizar o Festival da Canção Gaia 2021, cujas datas estarão, naturalmente, dependentes da evolução da pandemia provocada pela proliferação da covid-19. Na sua opinião, qual é a relevância desta iniciativa?”, ”Acredita que uma ideia como esta, num período como este, pode contribuir fortemente para a valorização dos artistas de Gaia?”, “Na condição de cantor, músico ou compositor, se dependesse de si, que parâmetros acha que o regulamento deveria conter?”, ”Se tiver oportunidade e se regulamento for ao encontro dos seus anseios, pondera participar?”, “Quais são as suas expectativas para o Festival da Canção Gaia 2021?”. As declarações vão ser divulgadas ao longo das próximas edições.

 

Banda Novo Século

“Sim, é um Festival que falta no nosso concelho. Sendo, nós, uma banda, que foi criada em Pedroso, em Vila Nova de Gaia, achamos que temos muita gente com talento e que é pena não termos mais iniciativas assim”.

“Sim, sem dúvida, porque neste momento de tanta incerteza, nós temos de trabalhar e muitos artistas escondidos em Gaia vão ter a força de participar no Festival da Canção”.

“Ter um júri que soubesse mesmo de música e voz. Primar pela diferença, neste Festival, algo que, para nós, gaienses ficasse marcado na história. Caso a pandemia não permite a realização presencial, o Festival poderia realizar-se em live, nas redes sociais. Relativamente ao prémio, era interessante que o vencedor assinasse um contrato e fizesse uma festa, qualquer uma delas, no concelho de Gaia”.

“Porque não? Seria uma experiência”.

“Que corra bem e que seja um sucesso para todos”.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com