O espaço Cristina Oliveira Cabeleireiros nasceu fruto de uma enorme paixão de Cristina Oliveira pela arte de estilizar o cabelo e celebrou dezanove anos de existência, no passado dia 11 de abril, data que não foi festejada devido à pandemia da covid-19.

 

 

O espaço Cristina Oliveira Cabeleireiros localiza-se em Avintes, em Vila Nova de Gaia, e comemorou, no passado dia 11 de abril, 19 anos de existência. A proprietária, Cristina Oliveira, contou ao AUDIÊNCIA, que o 19º aniversário deste projeto “faz-me sentir um orgulho imenso. Tem sido um percurso assente em pilares sólidos, que foi crescendo ano após ano, que teve a necessidade de aumentar os metros quadrados, o que levou há mudança para a loja onde já nos encontramos há cerca de 6 anos. Durante estes 19 anos, criamos uma equipa qualificada em todas áreas, ou seja, em cabeleireiro, manicure e estética, equipa esta que trabalha comigo, lado a lado, apenas com um objetivo, o sucesso deste espaço. Eu não me esqueço de que sem a confiança absoluta dos nossos clientes no nosso profissionalismo e sem a ajuda comercial dos nossos parceiros este sucesso também não seria possível”.

A cabeleireira salientou ainda que dada a atual situação pandémica, que está relacionada com a proliferação da covid-19 em Portugal e no mundo, a data foi assinalada através de uma partilha “nas redes sociais com os clientes, a equipa, os amigos e, claro, a minha família, onde deixei a certeza de que o 20º aniversário será inesquecível e que ainda durante este 19º aniversário ainda teremos muitos momentos bons para desfrutar”.

No que concerne ao futuro, a proprietária sublinhou que “estamos a viver tempos muito difíceis. Tenho uma empresa para gerir, neste momento, com as portas fechadas e existem muitas decisões para serem tomadas. O nosso setor, dos cabeleireiros, ficou um pouco desprotegido pelas leis, pois há muitas despesas para pagar, ordenados, compromissos com fornecedores, as habituais despesas ao Estado, a renda, a luz, a água, entre muitas outras contas”, admitindo que se sente “impotente por não ter certezas quanto ao futuro da empresa, um sentimento de tristeza e vazio pelo silêncio em que tornaram os meus dias, mas como tenho de reagir, porque tenho funcionários ao meu encargo, tentei manter a tranquilidade e confiar nos profissionais responsáveis pelas medidas que devem ser tomadas pela empresa e tomamos as medidas possíveis, provando ao Estado a redução da fatura durante o período de encerramento e pedindo ajuda para minimizar os gastos que temos com os ordenados, entrando em lay-off, todavia focados em tentar pagar os ordenados na íntegra, porque eu acho que a ajuda do Estado não chegará a tempo de assegurar esses mesmos pagamentos. Nós temos uma luta pela frente e temos de levantar a cabeça, arregaçar as mangas e ir à luta para recuperar o perdido, o que não é fácil, mas eu, Cristina Oliveira, vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para manter os postos de trabalho e continuar com o mesmo patamar de atendimento”.

Cristina Oliveira também não festejou outra data importante relacionada com a celebração, no passado dia 13 de abril, de 31 anos de carreira. A cabeleireira enalteceu, a este propósito, que “a parte mais importante é ter a certeza, a cada ano que passa, de que fiz a escolha certa no que respeita a minha profissão, pois sou muito feliz a exercer a minha arte, o que significa que eu sinto um grande desenvolvimento a nível profissional e intelectual e um enorme crescimento durante estes 31 anos de experiência e de histórico profissional”, ressaltando que a data foi vivida “com um sentimento muito nostálgico, pois gosto de partilhar a minha felicidade com as pessoas que fazem parte do meu percurso profissional”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com