O jovem Gabriel Sardo, um dos melhores praticantes do Golfe da Quinta do Fojo (“handicap” 5), esteve em particular destaque na final do Torneio Remax Collection, ao obter o primeiro lugar do evento disputado nos relvados da instituição presidida por Filomena Rito, contando com a participação de cerca de três dezenas de golfistas amadores, também em representação do Clube Nortada, Axis de Ponte de Lima, Golfe Vale Pisão (Água Longa, Santo Tirso) e Associação de Seniores do Norte.

No percurso final de 18 buracos, o jovem amador do clube canidelense não teve tarefa fácil, dada a presença de outros concorrentes credenciados, que também estiveram perto de obter a liderança. Contudo, na classificação da fórmula “stroke play”, pela qual se rege toda a alta competição na modalidade, o jovem jogador acabaria por alcançar o último buraco do percurso (o 18º), isolado no primeiro lugar, com 64 pancadas (+4), ainda que por escassas duas pancadas de vantagem sobre o seu companheiro de clube, Gonçalo Mota, que terminou com seis acima do par (66). Já o terceiro patamar do pódio pertenceu ao ex-campeão do clube, Paulo Castelo, que completou os 18 buracos com 67 pancadas (7 acima), num (“top-five”) em que também estiveram Francisco Pinho (68) e o golfista da Nortada, David Camelo, que gastou 69 pancadas para completar os 18 buracos do percurso.

Já na classificação bonificada, em que cada concorrente beneficia de um número de pancadas correspondente ao seu nível oficial de jogo (“handicap”), David Camelo, jogador do Clube Nortada, foi o vencedor destacado da classificação “stableford-net), tirando partido das 19 pancadas que tinha a seu favor, para alcançar destacado a primeira posição, com a generosa marca dos 46 pontos, mais sete que o seu companheiro de clube, Paulo Cruz (39), seguindo-se Luís Fonte, Arnaldo Silva e o próprio Sardo, todos com 37. Por outro lado, acresce salientar que Gabriel Sardo esteve melhor em alguns pormenores de jogo no “green”, estabelecendo quatro “birdes”, nove pares, três “bogeys), um duplo e um triplo, ao passo que o seu opositor mais cotado na luta pelo primeiro lugar, Gonçalo Mota, rubricou apenas dois “birdies” , oito pares e tudo o resto foram “bogeys”.

Ângelo Almeida (AS Norte) vence no escalão de seniores

Ângelo Almeida, jogador amador de “handicap” 12, vinculado à Associação de Seniores do Norte, conquistou a quarta edição do Remax Collection Sénior, que levou aos relvados do Golfe da Quinta do Fojo cerca de meia centena de jogadores, também em representação dos vizinhos Miramar e Oporto, e ainda do Citynorte, Clube Nortada e Axis Ponte de Lima. Num torneio onde apenas dois concorrentes lograram alcançar a casa dos 40 pontos, o jogador da Associação nortenha, também um apaixonado pela prática de vela ligeira, conciliou da melhor maneira a sua inspiração nos “greens” com o factor “handicap” e isso permitiu-lhe completar os 18 buracos do percurso com a excelente marca de 43 pontos “net”, deixando a três pontos o anfitrião Arménio Cordeiro, que alinhou no “tee” de saída com uma bonificação de onze pancadas. Quanto à luta pelo terceiro patamar do pódio, houve um empenho notável e bastante renhido, que opôs Rogério Cardoso, Arnaldo Silva, Hernâni Macedo e Ramiro Vieira Pinto, todos com “scorescard” registando 37 pontos, tendo o desempate sido solucionado pela pontuação dos segundos nove, fórmula que apurou Rogério Cardoso, com um ponto de vantagem sobre os restantes – uma segunda parte com 20 pontos, contra apenas 19 dos outros protagonistas. Paula Marques, com um cartão de 33 pontos com um “handicap” 30, foi o melhor elemento feminino, enquanto o actual campeão do clube, Carlos Alberto Gonçalves, a jogar com nove de “handicap”, esteve bastante apagado, não tendo ido além dos 26 pontos bonificados.

Já na classificação “gross”, modalidade em que o praticante apenas poderá contar com as suas aptidões dinâmico-técnicas, Ramiro Vieira Pinto voltou a não dar hipóteses aos restantes participantes e impôs-se com toda a clareza. Antigo profissional da modalidade, hoje um “3” de “handicap” (que nesta classificação nada conta), ligado ao ensino, Ramiro Pinto rubricou um “scorecard” com 34 pontos, enquanto o citado Ângelo Almeida foi segundo, com 32, e Arménio Cordeiro também desceu uma posição, terminando com 29 pontos. Na sua performance individual, Ramiro Pinto completou o percurso com um “bird” (uma abaixo num par 3), quinze pares, um “bogey” (no buraco mais difícil do percurso) e um duplo, enquanto Almeida terminou com dois “birdies”, 12 pares, dois “bogeys” e dois furos, que significa não ter pontuado.

Gabriel Sardo e Diogo Lopes vencem o 10º “Ranking” Júnior

Entretanto, os escalões de formação continuam activos. A prova mais recente respeita ao 10º Torneio do Ranking Júnior, escalão da máxima importância para o crescimento do nível de competição. Gabriel Sardo, em “gross”, e o jovem do Citynort, Diogo Lopes, em “net”, sagraram-se vencedores da prova de 18 buracos. 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com