Num sábado final de junho, muito calor eu ajudava a minha irmã na venda de flores e cera numa pequena lojinha dentro do cemitério da freguesia. E de repente surge uma cliente para atender e vinha com ela um menino, seu filho com cerca de dez anos, a Mãe pediu-me se eu não me importava de ficar um pouquinho com ele enquanto enfeitava porque estava muito calor.

Eu disse que sim mas reparei que era um menino muito triste e comecei a conversar com ele; perguntei-lhe o nome respondeu-me que se chamava Rubem tentei perceber o motivo de tanta tristeza e a resposta não tardou, tinha reprovado de ano e sabia o quanto os Pais estavam tristes com a situação. O problema de ter reprovado não foi por não estudar mas quando chegava aos testes esquecia a matéria e não conseguia ter método de estudo e tudo era novidade o quinto ano era muito diferente da primária, mais disciplinas, professores diferentes, outros amigos e alguns deles muito cruéis e a tudo isto não conseguir orientar a matéria, o resultado não foi o esperado para ninguém.

  Eu escutei aquele Menino tão perdido e tão preocupado com os Pais que pensei em apresentar o meu “ Amiguinho “ de coração o Menino Jesus de Praga uma imagem lindíssima que tínhamos na parede da lojinha e expliquei com muito carinho como ele ajudava os meninos em dificuldades na escola e nos exames e por coincidência no domingo, ia com a minha família ao Menino Jesus de Praga assistir ao domingo das bênçãos e  resolvi  comprar um livrinho, uma medalhinha e a Coroinha do Menino Jesus, para andar sempre com ela na mochila.

  E, assim no domingo seguinte o Menino não veio com a sua Mãe mas enviei por ela o que tinha comprado no Santuário do Menino Jesus em Avessadas.

  O tempo foi passando e nunca mais vi aquele Menino, passou um ano e num domingo ao subir a rua para ajudar a minha irmã veio ao meu encontro o Rubem que me disse:

  Olá, bom dia ainda se lembra de mim!

  Eu respondi:

  – Claro que sim és o Rubem certo!

 Sou e estou à sua espera para lhe dar um abraço e um beijinho de agradecimento porque eu este ano passei de ano e com boas notas e se não me falasse no “ seu Menino Jesus “ eu não tinha conseguido.

  Os Pais assistiram comovidos e estavam agradecidos pela humildade do filho e eu fiquei muito feliz por conseguir ajudar aquele menino do abraço e por coincidência ou não no domingo seguinte também fui ao santuário para agradecer ao meu “ Menino “ tão grande milagre.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com