A peça “Os Piratas também se apaixonam” marcou, no passado dia 24 de abril, o regresso da companhia de teatro Porta 27 ao palco da Sala Estúdio Latino do Teatro Sá da Bandeira, no Porto. Não sendo infantil, mas recomendado para a infância, este espetáculo traduz-se numa comédia para toda a família, com texto e encenação de Tiago Lourenço, diretor artístico da Porta 27, e interpretações de Tiago Lourenço, Iúri dos Santos e Patrícia Gomes.

 

 

A Porta 27 regressou, no passado dia 24 de abril, aos espetáculos presenciais com a peça “Os Piratas também se apaixonam”, uma comédia para as crianças, que não exclui os adultos e que se centra na amizade.

Com texto e encenação de Tiago Lourenço, diretor artístico da Porta 27, e interpretações de Iúri dos Santos, Patrícia Gomes e, também, Tiago Lourenço, nos papéis de “Piratudo”, “Donzela” e “Piramouco”, respetivamente, a obra despertou um mar de gargalhadas pelas crianças e pelos mais crescidos presentes na Sala Estúdio Latino do Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

Tiago Lourenço afirmou, em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, que “acho que é um bom passatempo para os pais desanuviarem depois da covid-19 e para as crianças também é muito divertido. Esta peça tem um lado muito pedagógico, porque fala muito sobre a amizade, ou seja, sobre a amizade de dois piratas, que são figuras que nós conhecemos pelos seus atos, nomeadamente pelos assaltos e pelas pilhagens, mas não deixam de ser seres humanos, que têm sentimentos e que têm boas atitudes perante eles. Para os papás, este espetáculo permite que percebam que existem projetos artísticos infantis, nos quais eles também se sentem integrados, ou seja, não é aquela hora de seca em que o papá pode estar ao telefone, mas o papá revisita outros momentos de quando era criança. Nós tentamos ao máximo juntar momentos, sejam musicais, sejam de algumas punchlines, através das quais nós revisitamos momentos de quando eramos crianças. Portanto, os papás divertem-se e usamos também bastante a linguagem da pirataria, porque a língua portuguesa tem muito que se lhe diga e palavra para uma criança pode ter um significado e para um adulto pode ter outro e nós trabalhos muito o português nesse sentido, porque pode ser perverso para o adulto e para a criança é apenas o que é e é essa a ideia que a companhia tem inserido nos seus espetáculos nos últimos seis anos”.

O diretor artístico salientou, ainda, que a companhia tem uma programação assídua na Sala Estúdio Latino do Teatro Sá da Bandeira, e que “desde a nossa fundação, em 2011, temos desenvolvido projetos mais para a área infantil, para a infância, mas não fazemos espetáculos infantis, fazemos espetáculos para a infância, o que é diferente, porque conseguimos chegar também aos pais, aos adultos, com o nosso registo cómico”.

A Porta 27 vai continuar a animar a Sala Estúdio Latino do Teatro Sá da Bandeira, pelo que vai apresentar nos próximos dias 15 e 16 de maio, às 11 horas e às 15 horas, “A História de João Pateta”. No dia 22 de maio, no mesmo horário e na mesma sala, a companhia vai voltar a exibir “Os Piratas também se apaixonam”. Por fim, no dia 13 de junho estreará uma nova produção, que contemplará um espetáculo para os mais crescidos, intitulado “Querido Luís”, uma peça que, segundo Tiago Lourenço, é “o projeto mais pessoal desde que sou diretor da Porta 27. «Querido Luís» é um agradecimento e, ao mesmo tempo, uma despedida. Na verdade são dois «Luís». Um é Luiz Vaz de Camões, o outro um ex-ator da companhia que, devido a esta tempestade, se moveu para outros ventos”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com