Na primeira reunião de Câmara do novo executivo municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral apelou à cooperação e colaboração dos eleitos pelo PS e a “um profundo respeito democrático” entre todos. A reunião serviu ainda para distribuir pelouros e as representações do município para este mandato.

 

 

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, apelou, durante a primeira reunião de Câmara, à cooperação e colaboração dos vereadores eleitos pelo PS nas decisões e nos projetos que vão ser postos em prática no mandato que agora se inicia.

Pedro Nascimento Cabral defendeu ainda a necessidade de haver “um profundo respeito democrático” entre todos os eleitos, sublinhando que “acima dos interesses partidários, estão os interesses de Ponta Delgada e de cada uma das suas 24 freguesias”.

“Temos um executivo, como sempre defendemos, a tempo inteiro. Queremos, em conjunto com os vereadores eleitos pelo PS, concretizar os nossos projetos em prol do desenvolvimento do nosso concelho, em prol da nossa sociedade”, acrescentou.

A Reunião de Câmara teve como pontos da ordem de trabalhos, entre outros, a delegação de competências da Câmara no Presidente, e as representações do Município na AMISM (Associação de Municípios da Ilha de São Miguel), na ARDE (Associação Regional para o Desenvolvimento) e na AMRAA (Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores), bem como no Conselho de Administração dos (SMAS) Serviços Municipalizados de Água e Saneamento).

Assim, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, assume a tutela das seguintes pastas: representação do Município; Relações Institucionais com a Região; República; UE e Diáspora; relações com as Juntas de Freguesia; Planeamento Estratégico Municipal; Gestão Económica e Financeira; promoção do Investimento e do Emprego; promoção do Turismo e Cultura; Plano de Prevenção de Riscos de Corrupção e Infrações Conexas; Proteção Civil; Polícia Municipal; Comissão de Toponímia e Comunicação.

Já o vice-presidente, Pedro Furtado, passa a tutelar as pastas da Coesão territorial (Obras municipais freguesias); Património; Energia e Ambiente; Gestão e conservação dos equipamentos municipais; Sistema de gestão integrado de qualidade e ambiente; zonas verdes; Ambiente e serviços urbanos – recolha do lixo e limpeza pública; Saúde pública e proteção animal; Desporto – Promoção da Saúde; zonas balneares; cemitérios; Proteção civil; Mercado Municipal.

Por seu lado, a vereadora Cristina Canto Tavares assume a organização e modernização administrativa (Qualidade e transparência Administrativa) – Sistema de Gestão da Qualidade.; Gestão de recursos humanos (Qualificação, valorização e gestão); Gestão do atendimento ao público; Desenvolvimento Social; Integração e inclusão social; Ação social – Solidariedade ativa; Planeamento intergeracional (Juventude e Idosos); Inovação, Empreendedorismo e Tecnologias de Informação; Orçamento participativo.

O vereador Marco Resendes ficará com as pastas de Planeamento urbanístico; Gestão e ordenamento territorial; Espaço público; obras municipais e obras particulares; Mobilidade e trânsito; Taxas e licenças; Segurança rodoviária; Smart City’s.

Por último, o vereador Sérgio Rezendes será responsável pelos seguintes pelouros:  História; Cultura; Património cultural; Educação; História dos Açores; Capital Europeia da Cultura 2027; Animação turística e cultural; Arquivo e Biblioteca Municipal.

Já na Assembleia Intermunicipal da AMISM e da AMRAA, o município ficará representado pelo presidente e vice-presidente, enquanto na ARDE, a autarquia será representada unicamente pelo vice-presidente. Farão parte do Conselho de Administração dos SMAS Pedro Furtado (Presidente) e os Vereadores Cristina Canto Tavares e Marco Resendes (vogais).