O Partido Socialista (PS) venceu as eleições autárquicas, que decorreram no passado dia 26 de setembro, em nove dos 19 concelhos da Região Autónoma dos Açores, menos três do que em 2017. Já o Partido Social Democrata conquistou oito autarquias, sozinho ou em coligação, mais três do que nas eleições transatas.

 

 

 

As eleições autárquicas, que se realizaram no passado dia 26 de setembro, decretaram vitorioso o Partido Socialista, na Região Autónoma dos Açores, com 43,13% dos votos, de acordo com os dados disponibilizados pelo Ministério da Administração Interna. Porém, os socialistas ficaram com menos três câmaras do que em 2017, uma vez que, agora, conquistaram 9 dos 19 concelhos dos Açores e, antes, lideravam em 12.

Por outro lado, os social-democratas, que alcançaram 27,52% dos votos, menos 11,33% dos votos do que em 2017, têm, agora, mais três concelhos do que antes das eleições, passando a ter oito presidentes de Câmara nos Açores, sendo que dois deles foram eleitos através da coligação PSD/CDS-PP/PPM, que recolheu 13,03% dos votos, e um da aliança PSD/CDS-PP, que conseguiu 3,76% dos sufrágios.

Porém, apesar do Partido Social Democrata ter mais três câmaras do que no passado, conquistou quatro autarquias ao Partido Socialista, nomeadamente a Horta, com Carlos Ferreira, candidato pela coligação PSD/CDS-PP/PPM; Santa Cruz da Graciosa, com António Reis, candidato pela coligação PSD/CDS-PP/PPM; Praia da Vitória, com Vânia Ferreira, candidata pela aliança PSD/CDS-PP; e São Roque do Pico, com Luís Filipe Silva, candidato pelo PSD. Neste seguimento, os social-democratas Pedro Nascimento Cabral, Alexandre Gaudêncio, José António Soares e António Miguel Soares asseguraram a cor laranja para as autarquias de Ponta Delgada, Ribeira Grande, Madalena, Nordeste, respetivamente.

Em contrapartida, o PS conquistou ao PSD o município de Vila do Porto, com Bárbara Chaves, que obteve 57,20% dos votos, que se juntou aos concelhos de Angra do Heroísmo, Lagoa, Vila Franca do Campo, Povoação, Lajes do Pico, Santa Cruz das Flores, Lajes das Flores e Corvo, que foram conseguidos pelos socialistas Álamo Meneses, Cristina Calisto, Ricardo Rodrigues, Pedro Melo, Ana Brum, José Carlos Mendes, Luís Maciel e José Manuel Silva, por esta ordem.

O CDS-PP manteve a Câmara de Velas, com o candidato Luís Silveira, que recolheu 66,34% dos votos, mais 12,72% do que nas eleições transatas, enquanto o Movimento Independente encabeçado por Décio Pereira voltou a vencer na Calheta, com 53,14% dos sufrágios.

A taxa de abstenção foi inferior à das últimas eleições autárquicas, graças ao facto de 54,18% dos inscritos terem ido às urnas, em detrimento dos 53,45% que votaram em 2017.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com