O jovem Gonçalo Mata, amador do Golfe da Quinta do Fojo, em Canidelo, conquistou o “Putt Championship” de Março ao derrotar na final o seu companheiro de clube Procópio Sampaio. Como prémio, Gonçalo Mata foi contemplado com um “putter spider, afinal o brinde que todos os restantes 15 finalistas também ambicionavam.

No entanto, no universo dos 16 participantes envolvidos na fase derradeira da prova, Mata foi o que mais resistiu às ambições adversárias e acabou vitorioso no primeiro patamar do pódio sem ter conhecido o amargo sabor da derrota depois de ter ficado em sexto lugar na fase de apuramento.

O vencedor começou por afastar Adriano Fonseca nos oitavos de final e só parou no momento da consagração depois de ter despachado sucessivamente Guilherme Esteves (de forma surpreendente, este jogador tinha derrotado na primeira eliminatória o atual vice-campeão do clube, Paulo Castelo, que tinha sido terceiro na fase de apuramento) e o miramarense Vitorino Dias, antes de medir forças com o finalista vencido, Procópio Sampaio.

Relativamente, a este, teve a particularidade de ter sido primeiro da classificação geral da fase de apuramento e coube-lhe defrontar o último, Arménio Cordeiro (teoricamente o candidato mais acessível) superando ainda, antes da final, o miramarense Pier Valenti.

Eis os desfechos dos oito confrontos que abriram a fase de “match play”:

Procópio Sampaio derrotou Arménio Cordeiro; Carlos Alberto Gonçalves derrotou Carlos Paulo; Gonçalo Mota derrotou Jorge Dourado Lopes; Pier Valenti derrotou António Clemente; Gonçalo Mata derrotou Adriano Fonseca; Guilherme Esteves derrotou Paulo Castelo; Vitorino Dias derrotou Francisco Serrano e Jorge Ferreira derrotou Luís Mesquita.

Taça MacPherson do Axis PL é das provas mais antigas

A Comissão de Provas do Axis Golfe de Ponte de Lima, cuja infraestrutura é dirigida por Salete Moura Correia, levou a cabo mais um dos torneios anuais de homenagem ao engenheiro responsável pela construção do único percurso localizado no “coração” do Alto Minho – XXIII Taça MacPherson – mais propriamente nos subúrbios de uma das vilas mais antigas do país, banhada pelo curso de água que lhe deu o nome, Ponte de Lima.

A Taça Macpherson é o torneio mais antigo que ali se disputa, logo a seguir à Taça Fundação que coincide com a inauguração do percurso que foi desenhado pelos irmãos Daniel Silva e David Silva, dois profissionais com “costela” nortenha, já que o progenitor de ambos era natural da cidade matosinhense de S. Mamede de Infesta.

Este torneio de homenagem a um dos seus principais obreiros – Ian Macpherson – e que envolveu a participação de mais de seis dezenas de golfistas amadores originários dos mais diversos campos nortenhos e de alguns da vizinha Galiza, teve como grande vencedor o galego Inigo Maruri, com “home-club” num dos percursos galegos mais próximos da fronteira.

A jogar com credenciais de um “scratch” (zero), Inigo Maruri não teve adversários à altura de já que lhe pertenceu destacado a obtenção do primeiro lugar de “score” real (“gross”), com um “scorecard” somando 31 pontos, à frente de Paulo Fernandes (“hdcp. 9) e José Carlos Macedo (“hdcp” 12), ambos com 28 pontos. Mas o golfe é também uma modalidade generosa para com aqueles que a ela se dedicam e daí a criação de fórmulas que permitam atenuar as desigualdades dos participantes em função da maior ou menor aptidão competitiva dos praticantes.

O fator “handicap” foi a resposta destinada a encontrar o equilíbrio e por isso os participantes foram agrupados em duas categorias distintas; uma entre zero e 18.1 e outra de 18.2 ao máximo de 36. Na primeira, sagrou-se vencedor António Monteiro (“hdcp” 16) triunfou isolado com 40 pontos, apenas mais um que a dupla Jorge Ferreira (“hdcp” 15) e Baleiras Fernandes (“hdcp” 17), ambos com 39. Já na categoria secundária houve um equilíbrio tal que os dois primeiros – António Malheiro e Carlos Neves – tiveram pontuação idêntica ( 37 pontos) sendo o triunfo atribuído ao mais pontuado da segunda parte do percurso.

Nos prémios especiais, o destaque vai para Maria do Carmo Godinho (pancada mais longa nas senhoras) e Inigo Maruri (homens) no buraco 16, enquanto na bola mais perto da bandeira o participante com pontaria mais afinada foi Aurélio Tavares, no buraco 17.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com