O Teatro Amador de Sandim celebrou 51 anos de prestação de serviços culturais, desportivos, de ação social e de recreio, com um jantar festivo, no Centro Luso-Venezolano, que reuniu 350 pessoas e contou com a presença de Patrocínio Azevedo, vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, Paula Carvalhal, vereadora da Câmara Municipal de Gaia, Manuel Azevedo, presidente da Junta de Freguesia de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, Isabel Lacerda, em representação da Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia, de coletividades locais e entidades civis e militares.

O Teatro Amador de Sandim (TAS) realizou um jantar festivo no Centro Luso-Venezolano, para comemorar o 51º aniversário da coletividade. A celebração contemplou um espetáculo, com a prata da casa, nomeadamente com os associados e dirigentes, que proporcionou momentos de música, de teatro e de poesia, e a entrega de uma lembrança ao ator Fernando Costa.

Manuel Couto, presidente da Direção do Teatro Amador de Sandim, afirmou ao AUDIÊNCIA que “é um marco importante de muita atividade que desenvolve na área cultural, social, desportiva e recreativa. Na área cultural, o Teatro realiza, todos os anos, a Festa do Teatro e da Arte em Sandim, Fest’Arte, durante os meses de março, abril e maio, organiza campeonatos de bilhar snooker, e criou, o ano passado, a Academia Rio Fut, de futebol para os mais pequeninos, com técnicos especializados na área da formação quer desportiva, quer de educação física. Com o Centro Social de Sandim, desenvolve as valências de creche para 74 crianças, pré-escolar para 100, ATL para 60 crianças e com o município de Gaia e o projeto Gaia Aprende +, desenvolve também atividades para 200 crianças”.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, Patrocínio Azevedo, fez questão de estar presente em representação da autarquia, e referiu ao AUDIÊNCIA que “o Teatro Amador de Sandim é uma referência naquela zona do território. É uma coletividade que revolucionou Sandim numa primeira fase e depois a zona daquele território e é, para nós, importante marcar presença para dar esse sinal. O Teatro Amador de Sandim além disso, além do Teatro, além das atividades culturais, além das atividades desportivas, tem também um trabalho fantástico na área social, tem o Centro Social de Sandim, com apoio à infância, à Creche e ao jardim-de-infância que é fundamental para aquela zona. Portanto, estou cá para dar os parabéns ao Teatro Amador de Sandim por aquilo que faz, por aquilo que fez durante 51 anos, mas, sobretudo, por aquilo que tem de fazer daqui para a frente”.

Manuel Azevedo, presidente da Junta de Freguesia de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, enalteceu ao AUDIÊNCIA, a propósito dos 51 anos da fundação do TAS, que “para mim é um gosto muito grande estar aqui”, porque “esta é uma coletividade que tem um teatro muito bom”, “é uma instituição que leva o teatro muito longe” e é “é uma coletividade de muito prestígio”. 

Por sua vez, Isabel Lacerda assegurou ao AUDIÊNCIA, em representação de Paulo Rodrigues, presidente da Federação das Coletividades de Vila Nova de Gaia, que “isto é muito importante, porque nós, coletividades, temos que estar presentes nestas festas e temos de trabalhar em colaboração para aquilo que for necessário”, garantindo que “Nós no Fest’Arte levamos o nome de Vila Nova de Gaia bem longe e é dos concelhos, a nível nacional, que mais tradição de teatro amador tem. Portanto, é de valorizar e de louvar toda esta gente que trabalha em prol da cultura”.

O presidente da Direção do TAS aproveitou ainda a ocasião para destacar a necessidade, o desejo e a ambição da ampliação do espaço correspondente à Creche. “A nível de obras, nós temos instalações próprias para desenvolver todas estas atividades, mas precisamos de ampliar, sobretudo a Creche”, mencionou Manuel Couto, revelando que os objetivos da coletividade passam por “continuar a desenvolver o Teatro, a parte social, a parte do desporto, cada vez mais, intensificar e alargar os horizontes a outros setores”.

Neste seguimento, Patrocínio Azevedo sublinhou que “o município está atento às deficiências que existem em todas as instituições, sobretudo nas instituições mais ligadas à área social, como é o Centro Social de Sandim, mas o TAS ainda recentemente teve vários apoios até para a construção do seu auditório, para o apoio nas obras de reabilitação do seu espaço, da sua sede, e nós estamos atentos e estaremos atentos e quando for preciso lá estaremos para apoiar, porque nós não estamos a apoiar a instituição, nem o presidente, estamos a apoiar, indiretamente, as pessoas que usufruem do serviço, que são as crianças e as famílias que precisam de lá deixar os seus filhos. Portanto, tudo o que seja para melhorar as instalações e para melhorar o funcionamento nós estaremos disponíveis para apoiar, como sempre”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com