O resultado das eleições legislativas regionais do passado dia 25 de outubro determinou o fim de um ciclo político dominado pelo Partido Socialista. Um ciclo que se traduziu na falta de resultados na Saúde, na Educação, no combate à pobreza e em muitas outras áreas de grande valor económico para os Açores e para a vida de todos os Açorianos.

O resultado das eleições de 25 de outubro mostra também, sem margem para dúvidas, que a uma larga maioria dos açorianos desejava a mudança. Não podemos ignorar que cerca de 60% dos eleitores votaram pela mudança, demonstrando claramente que que a governação socialista mereceu um ‘cartão vermelho’, pois, ao contrário do que alguns dizem, estas eleições serviram também para julgar o trabalho do Governo socialista. Os resultados são claros: uma clara maioria dos açorianos rejeitou a continuidade do PS no poder e rejeitou as políticas que este partido tem apresentado e executado aos Açorianos.

Os açorianos não esqueceram alguns problemas que o PS não tem conseguido resolver. Temos, por exemplo, a problemática da pobreza, que é preciso combater de forma séria e objetiva. O problema da Educação em que temos uma taxa de abandono escolar precoce que é mais do dobro da registada a nível nacional. Na saúde, continuamos a ter profissionais de saúde desmotivados e as longas listas de espera que não há forma de se resolver. São erros atrás de erros e falta de ação, de estratégia que fizeram, a meu ver, os açorianos preferirem uma mudança.

Contudo, mesmo que essa mudança não aconteça para já, tendo em conta o desenvolvimento dos acontecimentos nos últimos dias, acredito que isto acontecerá num futuro muito próximo.

Os próximos tempos serão muito importantes. Todos os partidos precisam de perceber que é preciso muito diálogo e transparência, quer seja na governação, quer seja no trabalho parlamentar. De uma coisa não tenho dúvidas, José Manuel Bolieiro é um homem de consensos e que está preparado a assumir uma liderança diferente e que conta com todos, independentemente das cores partidárias. Trata-se de um grande desafio para todos nós mas que acredito que os Açores ficarão a ganhar. Este é o momento de cada um dar o seu contributo, com responsabilidade e seriedade, e não podemos deixar ninguém de parte. Ficou claro que os açorianos não querem continuar com uma governação assente na arrogância e no ‘quero, posso e mando’.

Um governo liderado por José Manuel Bolieiro, os Açores terão uma governação de diálogo entre partidos e os parceiros sociais e económicos. Com isto iremos enriquecer a política e avançar num desenvolvimento harmonioso e para todas as ilhas. Vamos com confiança.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com