A Páscoa é sinónimo de folares e amêndoas, mas também de convívio, amigos e família. Nesta altura oferecem-se ovos de chocolate e amêndoas aos mais pequenos e junta-se a família à mesa.

Em vésperas da época pascal reúnem-se esforços para festejar uma das mais populares festas cristãs. O tradicional folar é feito ou comprado, bem como as amêndoas de açúcar ou chocolate.

Hoje em dia a oferta é variada e cada vez mais aparecem novos produtos, como é o caso das amêndoas caramelizadas da Fábrica de Bolachas e Biscoitos Roveredo & Filhos Lda., ou os ovos artesanais d’O Chocolatinho.

Entre as mais variadas formas de festejar a Páscoa, há quem escolha reunir a família e fazer uma refeição fora. Os restaurantes Residencial Ribeira Grande e PH Gastropub também nos contam o que têm para oferecer.

Emanuel Roveredo, Fábrica de Bolachas e Biscoitos Roveredo & Filhos Lda.

Para além dos bolos e biscoitos que o cliente pode adquirir todo o ano, além das queijadas da Ribeira Grande, que são únicas e uma receita de família, temos os nossos amendoins e amêndoas caramelizadas. Todos os produtos são caseiros e artesanais, e boas escolhas para oferecer a alguém especial ou para ter na mesa da Páscoa.

Nuno Cordeiro, PH Gastropub

Não temos nada em específico para a Páscoa porque estamos sempre a fazer pratos novos. Somos um gastropub, ou seja, é o conceito de um bar que tem petiscos e pratos alternativos. O que temos feito é que semana sim semana não estamos a fazer coisas novas. Vamos mantendo alguns dos produtos que ganham fama e aqueles que não estão a ser interessantes, trocamos por outros.

É uma forma mais dinâmica de trabalhar do que o conceito mais antigo de restauração. Pretendemos fidelizar através da inovação. Recomendo várias coisas. O hambúrguer artesanal é o “cabeça de cartaz” e traz cá muita gente. Para além disso, temos o “club house grill”, que é uma sandes de peito de frango, também temos um prato recente de ovos rotos à PH, são feitos de acordo com o que inventei e também temos um “wrap” crocante, que é à base de um crocante de queijo e fiambre.

Mais para o verão, ou seja, depois da Páscoa, vamos começar a trabalhar num conceito mais regional para cativar o turista. Teremos menus de degustação com produtos regionais e receitas regionais, tal como transformar produtos regionais em receitas diferentes.

Tiago Alves, O Chocolatinho

Como é comum vermos em todo o lado, os ovos da Páscoa são algo que também temos. Fora do comum temos outros pormenores diferentes. Como por exemplo o ovo de brigadeiro que é feito com o brigadeiro da casa, uma receita muito boa. Decoramo-los com gomas, com frutos secos, granulado ou com o que pedirem.

Também temos outras figuras como coelhos ou patos, tudo com chocolate. Também temos o maior ovo da Páscoa dos Açores, com cerca de 60 centímetros e nove quilos. Temos também as nossas amêndoas de chocolate artesanais e, também de diferente, neste mês da Páscoa estaremos também presentes no Parque Atlântico.

Pedro Costa, restaurante Residencial Ribeira Grande

Nós temos uma grande diversidade de oferta. Temos uma ementa ‘buffet’ com dois pratos de carne e dois pratos de peixe, pataniscas, sopa de carne, mão de vaca (que é muito apreciada), e o cozido que é feito nas Caldeiras da Ribeira Grande. Também fazemos nesta altura bacalhau à Lagareiro e cabrito assado. Para a Páscoa já estamos praticamente cheios, temos muitas reservas. Vêm em família. Quase todos os domingos estamos cheios, é um dia mais familiar, costuma vir muita gente ao domingo. Durante a semana temos os pratos do dia e a ementa ‘buffet’.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com