A uma escassa dezena de anos da comemoração do seu centenário, o Clube de Golfe de Miramar, percurso de nove buracos (par “70”), construído junto à praia, com desenho do escocês Mackenzie Ross, volta a inscrever uma página gloriosa no seu historial, ao reconquistar o Campeonato Nacional Feminino – Solverde, como corolário da boa performance das suas praticantes no percurso transmontano do Vidago Palace, em plena região do Alto Tâmega. Sob a liderança do seu “capitão” Carlos Magalhães, à frente de uma equipa onde pontuaram Ana Costa Rodrigues, Luciana Reis, Carolina Moutinho e Matilde Fernandes, o colectivo miramarense terminou a sua participação na prova com o total de 458 pancadas, no somatório das variantes singulares e pares, fazendo inteiramente jus à conquista do ceptro que deixou as vice-campeãs do Oporto – Rita Costa Marques, Teresa Alves, Francisca Rocha e Inês Santos, capitaneadas por Miguel Valença – a 34 pancadas.

Numa competição que primou pela fraca participação clubista (comparativamente a anos anteriores), o terceiro patamar do pódio foi preenchido pelo Golfe de Belas, com um total de 506 pancadas, de cujo resultado foram protagonistas Gisela Morna, Rita Nunes e Madalena Macedo, esta também a capitã da equipa. Porém, há que fazer algo mais para elevar o número de praticantes femininas numa prova tão antiga e prestigiada, na medida em que, por todo o País, o elemento feminino que pratica a modalidade é hoje bastante mais significativo.

Vice-campeão masculino

na consagração do Oporto

Entretanto, no que concerne à variante masculina, onde a realidade participativa foi bastante mais numerosa, motivando a inscrição de cerca de duas dezenas de clubes de todo o país, os espinhenses do Oporto, com João Girão, Alberto Costa Marques, Pedro Sousa Machado, Gonçalo Mata e Ricardo Garcia, capitaneados por Miguel Montenegro, voltaram a fazer jus à sua condição de clube centenário e precursor da modalidade em Portugal. Fundado no longínquo 1890, o Oporto impôs as suas credenciais para obter destacado a primeira posição do certame, totalizando 591 pancadas, contra 612 do conjunto miramarense, que teve na Quinta do Perú um opositor incómodo na luta pelo pódio e que nunca deu tréguas (615). Sérgio Ribeiro capitaneou o “time” miramarense, que contou ainda com a participação de Afonso Costa Rodrigues, João Maria Pontes, Hugo Camelo Ferreira, Pedro Clare Neves e Diogo Silva Rocha, tendo o terceiro patamar do pódio sido ocupado pela citada Quinta do Perú (Azeitão), capitaneada por Rui Reis, com os amadores Miguel Franco de Sousa, Francisco Ataíde, João Pinto Basto Jr., João Miguel Pereira e o consagrado Filipe Salazar de Sousa. Nas restantes posições classificaram-se: Vidago Palace (633), Golfe de Belas (636), Vilamoura (643), Estoril (644), Lisbon (668), ACP (677), Quinta do Fôjo (683), Golfe de Vidago (688), Juve Golfe (693), Axis Ponte de Lima (694), Golfe da Terceira (702), Citygolfe (722), Amarante (727), Verdegolfe (742), Vale Pisão (745) e Golfe de Viseu (778).

Pedro Clare Neves consagrado

no V Miramar Júnior Open

Entretanto, Pedro Clare Neves, um dos melhores amadores do Golfe de Miramar, sagrou-se vencedor da 5ª edição do Miramar Internacional Júnior Open, que durante três dias se desenrolou nos relvados deste clube gaiense da freguesia de Arcozelo, reunindo perto de uma centena de praticantes, entre os melhores amadores nacionais e alguns estrangeiros. O evento, que nunca foi ganho por nenhum concorrente alheio ao clube organizador, reuniu jogadores dos escalões de Sub-10, Sub-12, Sub-14, Sub-16, Sub-18 e Sub-25, desenrolou-se ao longo de três voltas (54 buracos), à excepção dos praticantes mais novos (sub-10 anos), cuja prova estava limitada a 27 buracos. Porém, dado tratar-se de uma competição totalmente disputada na modalidade de “stroke play”, a fórmula classificativa pela qual se regem os torneios de alta competição, esta quinta edição teve momentos de intenso despique. Por isso, o facto de nos escalões de sub-14 e sub-16 anos ter havido a necessidade de um desempate por “morte súbita”, ambos no buraco “6”, é demonstração clara do nível qualitativo em que o torneio se vai afirmando, ano após ano. Até porque, não é muito comum um qualquer evento desportivo suscitar o interesse geograficamente tão diversificado de praticantes, quando se trate de eventos que se disputem a várias centenas de Klms do local da prova, como foi o caso vertente deste torneio pontuável para o “ranking” mundial do golfe amador, que despertou a apetência de praticantes amadores do norte ao sul de Portugal e da Região Autónoma da Madeira. Em organizações deste nível, é o clube organizador e a própria modalidade que ganham prestigio.

Lista dos vencedores

V edição do torneio – Pedro Clare Neves

Sub -10 – Ethan Orton (Vila Sol);

Sub -12 – Martin Johansen (Vila Sol);

Sub -14 – Rodrigo Santos (Quinta do Lago);

Sub -16 – Pedro Sousa Machado (Oporto)

Sub -18 – Hugo Camelo Ferreira (Miramar)

Sub –25 – Miguel Clare Neves (Miramar)

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com