O I Trilho Artístico e Cultural de Rabo de Peixe foi inaugurado no passado dia 20 de maio e pôde ser visitado até 20 de junho. A cerimónia de abertura deste projeto, que foi organizado pela Junta de Freguesia desta localidade, em parceria com a Escola Ruy Galvão de Carvalho, contou com a presença de Sofia Ribeiro, secretária Regional da Educação e dos Assuntos Culturais, Carlos Anselmo, vice-presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Cátia Sousa, vereadora da autarquia ribeiragrandense, e André Melo, presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe.

 

 

A cerimónia de inauguração do I Trilho Artístico e Cultural de Rabo de Peixe, decorreu no passado dia 20 de maio, no Parque Rabo de Peixe dos Pequeninos. Subordinada ao tema “O mar aqui tão perto”, a primeira edição deste evento foi organizada pela Escola Ruy Galvão de Carvalho, em parceria com a Junta de Freguesia desta vila.

Este projeto, pôde ser visitado em quase meia centena de locais espalhados um pouco por toda a localidade, até 20 de junho, durante o dia ou a noite, e apresentou trabalhos de artes visuais, desenvolvidos por alunos com idades compreendidas entre os 3 e os 18 anos, contemplando crianças e jovens, que vão desde o pré-escolar, ao terceiro ciclo do ensino básico.

Na ocasião, acompanhado pela secretária Regional da Educação e dos Assuntos Culturais, Sofia Ribeiro, o presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe, Jaime Vieira, destacou a importância do evento para a vila e para os jovens que desenvolveram os trabalhos, coordenados pela professora Maura Barreto.

Realçando a “criatividade dos jovens da vila”, o autarca afirmou que “esta ação, não é apenas uma iniciativa dos alunos ou da escola, é de toda uma comunidade que se envolveu, acreditou e colocou de pé, um conjunto de trabalhos desenvolvidos por crianças e jovens da nossa vila. É, também, o reflexo do envolvimento dos empresários, associações e pais dos alunos, a quem agradeço o empenho e dedicação”.

Neste seguimento, Jaime Vieira salientou, ainda, o “orgulho em sermos parceiros de uma iniciativa, que traz à estampa um conjunto de trabalhos que, de outra forma, estariam circunscritos às paredes da escola, ou a uma divulgação efémera nas redes sociais. Este trilho cultural e artístico permite extravasar as fronteiras da própria vila pois, de certeza, serão muitas as pessoas de outras localidades que, aqui, virão observar os trabalhos”.

Assumindo a ânsia de que esta “seja a primeira de várias iniciativas, em colaboração entre a Junta de Freguesia e as escolas da vila”, o presidente da edilidade rabopeixense garantiu que “no futuro, outros eventos poderão ser desenvolvidos, em parceria entre as partes envolvidas e estamos disponíveis para apoiar, na medida das nossas possibilidades”.

O autarca aproveitou, ainda, a ocasião para desafiar os jovens a mostrarem o seu talento. “Este evento é um exemplo da criatividade que os nossos jovens possuem, sendo que muitos deles esperam por uma oportunidade como esta, para mostrarem o seu valor”, enalteceu Jaime Vieira, apelando “para que acreditem no vosso potencial e não tenham receio de arriscar, ou de ver o mundo de uma maneira diferente. Todos têm o seu lugar e as próprias gentes também devem entender a dimensão que a vila pode ganhar, se souber estar do lado de projetos arrojados, que evidenciam o lado criativo de quem se exprime, através da arte”.