A Ribeira Grande recebeu, pela primeira vez, o iN Ribeira Grande, uma extensão do iNstantes – Festival de Fotografia de Avintes, entre 2 e 15 de abril. Ao todo, foram expostas cerca de 170 fotografias de 27 fotógrafos de nove países diferentes, naquele que foi o maior evento de fotografia realizado no concelho até hoje.

O Teatro Ribeiragrandense recebeu a maior parte das fotografias, enquanto no Museu Municipal da Ribeira Grande ficou exposto o trabalho do diretor do festival, Pereira Lopes, subordinado ao tema “…20 anos depois”, exposição que retrata a vida dos mineiros das minas do Pejão 20 anos depois do encerramento das mesmas.

Com a participação de fotógrafos vindos de vários pontos do mundo, estiveram presentes nesta iniciativa os fotógrafos Ana Robles (Argentina), Henrique Zorzan, Milton Ostetto e Tadeu Vilani (Brasil), Margarida Mejia (Colômbia), Biserko Fersek (Croácia), Pepe Faraldo e Xesús Búa (Espanha), Xacobe Melendrez (Honduras), Tatsuo Suzuki (Japão), Rodica Tanase (Roménia) e os portugueses Alice W R, Benjamim Medeiros, Carlos Lopes Franco, Daniel Lopes, Domingos Monteiro, Fidalgo Pedrosa, Filipe Neto, Flávio Andrade, João Ferreira, Jorge Bacelar, JPedro Martins, Luís Câmara, Mário Ferreira, Óscar Valério, Paulo Silva e Pereira Lopes.

Destaque para a exposição “Sentimentos, momentos e emoções”, de Benjamim Medeiros, que apresentou ao público as fotografias que expôs em Avintes, na primeira participação de um fotógrafo açoriano no festival. Por ter sido o principal impulsionador da realização do iN Ribeira Grande, Benjamim Medeiros foi homenageado por parte da organização do iNstantes, “uma surpresa a um fotógrafo que lutou para que o iNstantes viesse para a Ribeira Grande, é um entusiasta da fotografia e embaixador dos Açores e da Ribeira Grande.

“O Benjamim Medeiros foi a pessoa que lutou para que o iNstantes viesse para a Ribeira Grande e quero agradecer-lhe por isso, assim como ao Acácio Amaral que foi incansável para que isto funcionasse da melhor forma, abrindo o espaço, dando-nos oportunidade de trabalharmos em conjunto de forma a que acontecesse o que estão a ver agora”, afirmou Pereira Lopes, diretor do iNstantes durante a cerimónia de abertura.

O diretor elogiou ainda a “limpeza” que encontrou na ilha e na Ribeira Grande, e agradeceu à autarquia o “favor de acolher uma extensão do iNstantes, que este ano também já teve com uma extensão na Roménia, na Colômbia, em Espanha, e para o ano em principio estará em São Paulo”.

“O iNstantes só é possível fazer com o empenho dos fotógrafos e são eles que vão levar alguma coisa daqui de S. Miguel para transmitir às pessoas. E esperamos, sinceramente, voltar cá, nos próximos anos”, reforçou Pereira Lopes.

Presente na cerimónia de inauguração das exposições esteve também presente Filipe Jorge, vereador da cultura da Câmara da Ribeira Grande, que leu um texto escrito pelo presidente, Alexandre Gaudêncio, que não pôde estar presente.

Filipe Jorge destacou que este evento tem “como propósito levar mais longe a paixão pela fotografia, e aproximar fotógrafos radicados em diferentes zonas do país e do mundo”.

“Percebemos, desde a primeira hora, a relevância da realização de um evento desta dimensão na Ribeira Grande na medida em que projeta a cidade e o concelho para o exterior. Por isso, é para nós um prazer apoiar esta iniciativa que traz ao concelho fotógrafos de vários países e que proporciona mais um contacto dos nossos com aqueles que nos visitam pela primeira vez, permitindo certamente a troca de experiências entre todos”.

O vereador não deixou de lembrar que a Ribeira Grande tem “despertado muita curiosidade junto dos fotógrafos amadores e profissionais não só pelas suas belezas naturais mas também pela luz que ilumina realçando cores e contrastes que não passam despercebidos aos olhares mais atentos”.

“Portanto, estamos na presença de um festival que vai permitir reforçar a divulgação do que de melhor existe no concelho, e do seu potencial para a fotografia. E como costumamos dizer que uma imagem vale mais que mil palavras, lanço o desafio a todos os fotógrafos presentes que sejam também os nossos embaixadores além-fronteiras, e que possam levar daqui também boas imagens e boas sensações da Ribeira Grande.”

A cerimónia contou ainda com a participação do grupo Freelance e do concerto de piano de Rafaela Oliveira, pianista de apenas 14 anos que já conquistou o 1º lugar em 27 concursos em que participou.

Paralelamente às exposições, o iN Ribeira Grande contou ainda com raides fotográficos e conversas sobre fotografia onde participaram Flávio Andrade e Alice W R.

Criado em 2014 por Pereira Lopes, o iNstantes – Festival de Fotografia de Avintes estende-se assim à Ribeira Grande com o intuito de promover a reflexão sobre as várias realidades sociais e culturais, partindo do local para o global, numa simbiose perfeita entre o plano nacional e internacional, através da arte, particularmente da fotografia.