O resultado obtido pela coligação do PSD em Vila Nova de Gaia, era mais que esperado, mesmo com a diminuição dos votos do PS.

Perante este cenário, o presidente da Comissão Política concelhia e primeiro candidato à Câmara, Cancela Moura apresentou o pedido de demissão, no que, com surpresa minha, foi acompanhado pelo presidente da Mesa, Abílio Rocha.

E para maior surpresa, a Comissão Política Distrital resolveu marcar e fazer publicar no “Povo Livre” novas eleições para a Concelhia de Gaia”,  à revelia do seu diretor, Cancela Moura, que terá afirmado  ignorar tal publicação…

O PPD/PSD de Vila Nova de Gaia bateu no fundo.

Tornou-se num feudo em que a voz dos seus militantes tem sido sucessivamente ignorada e agora   mais uma vez mais, pois os seus ex-responsáveis entenderam que após este  período pós-eleitoral, ainda  não era ocasião para uma reflexão aberta e séria, com vista a serem encontradas outras soluções capazes de mobilizarem os militantes a, de novo, fazerem do PSD/Gaia, algo digno e motivador.

Largar e zarpar foi o que, infelizmente, entenderam!

O resultado das anunciadas eleições é já conhecido, pois mesmo sem Cancela Moura, a sua “entourage” tomará conta do poder.

E é com desgosto que vejo o Partido de que sou militante desde 1974 e numa seção que foi exemplo de militância e de unidade a nível nacional, entrar em campanha de saldo.

Para Cancela Moura, largado o “fardo”, continuará a gozar das prebendas que os militantes de Gaia lhe deram, sentado nos cadeirões da Assembleia da República, à espera, talvez de um acrescento “reformatório” nada desprezível.

 

Manuel Cruz

Militante e fundador do PPD de Vila Nova de Gaia

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com