Pouco tempo depois do excelente terceiro lugar que obteve no Troféu Ria de Vigo, por iniciativa do Real Clube Náutico daquela cidade galega tão próxima de Portugal, o velejador Serafim Gonçalves, laserista que já se tornou um ícone da secção de vela do Clube Naval Povoense (Póvoa de Varzim), com apoio da Bicasco, repetiu a proeza na cidade da Corunha, ao alcançar posição idêntica no Troféu Grillete.

Tratou-se dum evento cuja organização esteve a cargo do Real Clube Náutico daquele importante aglomerado populacional do Noroeste Peninsular, onde na edição anterior tinha obtido a quarta posição. Assim sendo, participante habitual e assíduo em inúmeras regatas no âmbito da Federação Galega de Vela, Gonçalves subiu um lugar em relação à edição anterior.

Por outro lado, a importância deste evento estava intimamente ligada ao facto de se tratar de uma prova de apuramento nacional para o Campeonato de Espanha, facto que criou um interesse redobrado para os cerca de meia centena de velejadores que se empenharam e valorizaram a prova no plano competitivo.

Assim sendo, na edição deste ano, a performance do laserista do Naval Povoensee foi visivelmente melhorada se tivermos em conta o leque de opositores com os quais teve que medir forças.

Num universo competitivo de cinco regatas, das seis inicialmente agendadas, Miguel Reboreda, do Náutico de Portosin, averbou mais uma vitória e arrebatou três triunfos parciais, vindo a terminar no primeiro patamar do pódio com cinco pontos, à frente de Roque Viejo, do Clube Marítimo de Oza (oito) e do citado Serafim Gonçalves (com nove).

Porém, tal como Viejo, o único português que compete habitualmente nestes eventos, esteve ao nível dos melhores na última regata, ao impor-se aos demais para ser o primeiro na linha de chegada.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com