A Associação Humanitária de Bombeiros da Ribeira Grande recebeu equipamentos no valor de 330 mil euros. Este acontecimento teve lugar na Praia de Santa Bárbara e ocorreu antes de mais um simulacro de salvamento organizado pela Associação de Nadadores-Salvadores da Costa Norte.

 

 

A Câmara Municipal da Ribeira Grande entregou diversos equipamentos aos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande, num investimento global de 330 mil euros, financiado a 85% por fundos europeus.

Na ocasião, o presidente desta Associação Humanitária, Norberto Gaudêncio, referiu que com todo este equipamento, que inclui motosserras, geradores, equipamento de salvamento, motobombas, uma ‘pick up’, uma motoquatro, entre outros, “ficamos muitíssimo bem apetrechados, se calhar com muita diferença a nível regional e mesmo nacional”. Isto tudo “graças ao empenho da Câmara Municipal da Ribeira Grande” que, de acordo com Norberto Gaudêncio, desde há vários anos tem vindo a colaborar com os Bombeiros.

“Creio que é através do entrosamento entre várias instituições que conseguimos andar em frente”, disse o presidente desta Associação, mostrando o seu reconhecimento ao município.

Ainda que o equipamento dos Bombeiros esteja em constante atualização, “tudo o que diz respeito a equipamentos e bombeiros, falta sempre alguma coisa e tudo o que vier é bem-vindo”. A nível de viaturas “estamos a apetrechar-nos relativamente bem”, embora haja algumas com 40 anos e outras com 20, pelo que “a nível deste equipamento, se calhar é preciso mais”.

Se por um lado a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande está próxima do município, não tanto está do Governo Regional, ainda que este, “através do Serviço Regional [de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores] tem-se aproximado dos Bombeiros. Não tanto quanto gostaríamos, mas compreendemos que quem pede acha sempre pouco e quem dá acha sempre muito”, disse Norberto Gaudêncio.

Entre todo o equipamento operacional, “o que nos chama mais a atenção é a motoquatro que vai servir para intervirmos rapidamente em situações de emergência onde uma viatura normal não pode chegar”. Neste âmbito, o novo equipamento também foi utilizado no simulacro que testou os meios disponíveis para o socorro no mar.

Desta vez a vítima foi um praticante de parapente que caiu na água, o que permitiu aos bombeiros e nadadores-salvadores colocarem em prática os meios de salvamento que têm à sua disposição.

Com cerca de 20 efetivos, este evento que testou os meios que estão disponíveis para o socorro no mar vai ao encontro da preocupação que a autarquia tem tido em dotar as zonas balneares da segurança necessária para os banhistas.

Neste sentido, Alexandre Gaudêncio recordou que “aumentamos para quatro dos postos de vigilância na praia de Santa Bárbara, abrangendo toda a extensão da mesma. Investimos ainda nos equipamentos que estão ao serviço dos nadadores-salvadores que passam a dispor de rádios para comunicação entre eles, mota de água e uma moto 4×4 que também dará apoio à proteção civil municipal”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com